Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Antar Padilha Gonçalves

Nasceu em 06 de março de 1916, no Rio de Janeiro (RJ).

Filho de Manoel da Silva Gonçalves e Celina Padilha Gonçalves.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil (1937). Durante o curso de Medicina atuou como interno das seguintes cadeiras: 5ª Cadeira de Clínica Médica da Universidade do Brasil e 26ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

O Acadêmico, em busca de aperfeiçoamento profissional, frequentou diversos cursos de especialização. Dentre eles destacam-se: Medicina Militar (1944), Fundamentals of Cutaneous Allergy and Immunology-Special course of the American Academy of Dermatology (1966) e Curso de Imunologia no VII Congresso Ibero-Latino-Americano de Dermatologia em Caracas (1971).

Professor Titular de Dermatologia da Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro (1972); Titular e Fundador da disciplina de Clínica Dermatológica da Faculdade de Medicina de Petrópolis (1970); Diretor e organizador do curso de Alergia Dermatológica da Escola de Aperfeiçoamento Médico da Policlínica Geral do Rio de Janeiro (1953); Catedrático de Micologia Médica da Faculdade Federal do Rio de Janeiro (1959).

Membro de diversas Sociedades Médicas, no Brasil e no exterior, entre elas a Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sifilografia, onde atuou como Presidente no biênio 1957-1958, e a Associação Brasileira de Leprologia, como Vice-Presidente em 1973 e 1974. Presidiu ou integrou diversas comissões examinadoras de concursos, organizou e participou de simpósios e mesas redondas, nacionais e internacionais, e publicou dezenas de trabalhos e artigos científicos.

Fundou a Faculdade de Medicina de Petrópolis e sua mantenedora, a Fundação Octacílio Gualberto, em 1966. Membro da Diretoria da Policlínica Geral do Rio de Janeiro, de 1966 a 1968, e da Diretoria do Sindicato Médico do Rio de Janeiro, em 1966.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Esporotricose”.

Faleceu em 20 de abril de 2005.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 490

Cadeira: 85 - Antônio Dias de Barros

Membro: Emérito

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 17/10/1974

Posse: 03/04/1975

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: Bernardo Henrique de Nunes Couto

Emerência: 02/05/2002

Antecessor: Paulo Arthur Pinto da Rocha

Falecimento: 20/04/2005

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 490

Cadeira: 85 - Antônio Dias de Barros

Membro: Emérito

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 17/10/1974

Posse: 03/04/1975

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: Bernardo Henrique de Nunes Couto

Emerência: 02/05/2002

Antecessor: Paulo Arthur Pinto da Rocha

Falecimento: 20/04/2005

Nasceu em 06 de março de 1916, no Rio de Janeiro (RJ).

Filho de Manoel da Silva Gonçalves e Celina Padilha Gonçalves.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil (1937). Durante o curso de Medicina atuou como interno das seguintes cadeiras: 5ª Cadeira de Clínica Médica da Universidade do Brasil e 26ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

O Acadêmico, em busca de aperfeiçoamento profissional, frequentou diversos cursos de especialização. Dentre eles destacam-se: Medicina Militar (1944), Fundamentals of Cutaneous Allergy and Immunology-Special course of the American Academy of Dermatology (1966) e Curso de Imunologia no VII Congresso Ibero-Latino-Americano de Dermatologia em Caracas (1971).

Professor Titular de Dermatologia da Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro (1972); Titular e Fundador da disciplina de Clínica Dermatológica da Faculdade de Medicina de Petrópolis (1970); Diretor e organizador do curso de Alergia Dermatológica da Escola de Aperfeiçoamento Médico da Policlínica Geral do Rio de Janeiro (1953); Catedrático de Micologia Médica da Faculdade Federal do Rio de Janeiro (1959).

Membro de diversas Sociedades Médicas, no Brasil e no exterior, entre elas a Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sifilografia, onde atuou como Presidente no biênio 1957-1958, e a Associação Brasileira de Leprologia, como Vice-Presidente em 1973 e 1974. Presidiu ou integrou diversas comissões examinadoras de concursos, organizou e participou de simpósios e mesas redondas, nacionais e internacionais, e publicou dezenas de trabalhos e artigos científicos.

Fundou a Faculdade de Medicina de Petrópolis e sua mantenedora, a Fundação Octacílio Gualberto, em 1966. Membro da Diretoria da Policlínica Geral do Rio de Janeiro, de 1966 a 1968, e da Diretoria do Sindicato Médico do Rio de Janeiro, em 1966.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Esporotricose”.

Faleceu em 20 de abril de 2005.