Academia Nacional de Medicina

Av. General Justo, 365, 7° andar, Rio de Janeiro - 20.021-130 - Tel: (21) 3970-8150
Busca


Anais da Academia

Veja a última edição do
Anais da academia

Antonio Luiz de Medina (Cadeira No. 77)

Membro Titular

Secção de Cirurgia

Cadeira No. 77 - Patrono: Jesuíno Carlos de Alburquerque

Eleito: 14/04/1988 - Posse: 07/06/1988 - sob a presidência de Aloysio de Salles Fonseca

Saudado por: Jorge Fonte de Rezende

Antecessor: Paulo Frederico de Albuquerque

Falecido: 02/06/2014

Presidente da Academia Nacional de Medicina - 2005 a 2007

O Dr. Antonio Luiz de Medina nasceu em Salvador, no Estado da Bahia, no dia 14 de outubro de 1928. Filho de Francisco de Medina e D. Olga da Silva Lima de Medina.

Formado em Medicina em 1952 pela Faculdade Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil (atual UFRJ).

Foi eleito Membro titular da Academia Nacional de Medicina em 1988 apresentando a Memória intitulada “A Cirurgia da Carótida Extracraneana para o Tratamento da Insuficiência Cérebro Vascular”. Foi Presidente da Secção de Cirurgia no biênio 1993-1995; e Presidente da ANM entre os anos 2005 e 2007.

O Dr. Antonio Luiz de Medina foi responsável pelo Departamento de Doenças Vasculares Periféricas do Hospital Pedro Ernesto; Chefe do serviço de angiologia do mesmo hospital (1961-67); Chefe do serviço de cirurgia vascular do Hospital do IASERJ; Assessor Especial de Saúde na Prefeitura do Rio de Janeiro; e Secretário de Estado de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Foi também Professor Titular de pós-graduação em Cirurgia Vascular e Endovascular da PUC-RJ; Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; Membro Emérito da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular; e "Fellow" do Colégio Americano de Cirurgiões.

Recebeu as Medalhas Clementino Fraga; Ordem do Mérito René Fontaine em Cirurgia Vascular; Medalha de Mérito D. João VI – Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro; do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro; “Tiradentes” – Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro; “José Bonifácio” – Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e Medalha da Academia Portuguesa de Medicina. Condecorado com a Insígnia da Inconfidência do Governo do Estado de Minas Gerais; recebeu a Espátula do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – Núcleo Central, e os Prêmios “Paulo Samuel Santos”, pelo Simpósio Internacional de Cirurgia Vascular e “Angiopatia”, pelo Laboratório Geigy.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro, em 02 de junho de 2014.

Agenda