Transmissão ao vivo
EnglishPortuguêsEspañol

ANM elege nova Diretoria

30/11/2021

O médico urologista carioca Francisco Sampaio é eleito presidente da Academia Nacional de Medicina para o biênio 2022-2023.

Sampaio foi eleito membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1999, com apenas 15 anos de formado e já presidiu a instituição no biênio 2015-2017. 

É professor Titular da Unidade Urogenital da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), pesquisador 1-A do CNPq e Cientista de Nosso Estado da Faperj. Foi coordenador da Cirurgia na Capes por seis anos e meio e editor da Revista Internacional de Urologia da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) por 11 anos.

Possui mais de 100 capítulos de livros, um livro no exterior, cinco livros no Brasil, mais de 250 artigos internacionais e orientou mais de 90 teses de Mestrado e Doutorado.

Ao longo da carreira, foi professor visitante de Urologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, PUC-RS, USP, Unifesp, Divisão de Urologia, da University of Minnessota, nos Estados Unidos, e da Faculdade de Medicina do Ramathibodi Hospital, Mahidol University, de Bankok, na Tailândia. 

Recebeu o Prêmio Cistoscópio de Ouro pela contribuição acadêmica e formação de discípulos, Divisão de Urologia, USP (2007); Medalha Juscelino Kubitschek pela SBU (2011); Comenda Nacional de Excelência em Urologia, SBU (2020); Editor Emérito do International Braz J Urol. 2020.

Foi apontado entre os 600 cientistas de instituições brasileiras, de todas as áreas do conhecimento, entre os mais influentes do mundo, os top 2% do Journal Plos Biology, em outubro de 2020.

Diretoria eleita para a ANM biênio 2022-2023:

1º. Vice-Presidente: José de Jesus Peixoto Camargo

Graduado em Medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, optou pela Cirurgia Torácica. Camargo possui Mestrado em Ciências Pneumológicas, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi fellow em Cirurgia Torácica, da Mayo Clinic Foundation, nos Estados Unidos. Pioneiro em transplante de pulmão no Brasil e da América Latina, tendo realizado o primeiro, em 1989, Camargo também foi precursor no transplante de pulmão com doadores vivos fora dos Estados Unidos, em 1999. É responsável por metade dos transplantes de pulmão feitos até hoje no Brasil. Realizou mais de 30 mil cirurgias de tórax. 

2º. Vice-Presidente: Luiz Felippe de Queiroz Mattoso

Pioneiro em Radiologia Intervencionista e de novas modalidades de diagnóstico por imagem, Felippe Mattoso é graduado pela antiga Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, atual UFRJ.  É Membro de diversas instituições nacionais e internacionais como Radiological Society of North America; Alumni Association of the Masschusetts General Hospital, da Harvard Medical School. Chefiou o Serviço de Radiologia do Hospital Pedro Ernesto da Uerj, planejou, montou e dirigiu o serviço de radiologia da Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro e, no passado, foi homenageado Médico do Ano pela Sociedade de Medicina e Cirurgia do Estado do Rio de Janeiro.

Secretário Geral: José Galvão Alves

Referência em Gastroenterologia, José Galvão-Alves é formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especializado na área desde 1980 pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, local onde conclui seu Mestrado em Gastroenterologia. Galvão Alves ainda adiciona em seu currículo uma passagem pela Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, onde pode atualizar-se em medicina interna. É Doutor pela Universidade Federal de Minas Gerais e fez muito pela especialidade, fundando as Sociedades Brasileira de Medicina Interna e Sociedade Brasileira do Pâncreas. No campo da pesquisa, somam-se mais de 230 trabalhos publicados e 20 livros, além de editor-científico de diferentes periódicos na área da Gastroenterologia.

1º. Secretário: Eduardo Lopes Pontes

Entusiasta e pesquisador sobre doenças inflamatórias intestinais com mais de 45 anos de carreira, Eduardo Lopes Pontes concluiu a graduação na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Lopes Pontes é Doutor em Clínica Médica na renomada Universidade de Oxford. Em sua jornada, é destaque como grande nome na educação médica nacional, sendo professor Adjunto e Titular em diversas escolas de Medicina no Rio de Janeiro e coordenador de programas de residência e cursos de especialização em doenças do aparelho digestivo. Pontes ocupa também a direção da 9ª Enfermaria, de Clínica Médica, do Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

2º. Secretário: Patrícia Rieken Macêdo Rocco

Reconhecida entre as cientistas de maior destaque no Brasil, Patricia Rocco foi a primeira pesquisadora mulher da América Latina a receber um prêmio da Sociedade Alemã de Anestesia e, ao longo da carreira, acumulou mais de 50 honrarias pela qualidade do seu trabalho. É pesquisadora 1A do CNPq e Cientista do Nosso Estado da Faperj. Possui mais de 400 artigos em revistas de alto impacto, 121 capítulos de livros, tendo ministrado mais de 500 conferências nacionais e internacionais. Além de pesquisadora, Rocco é professora Titular e chefe do Laboratório de Investigação Pulmonar no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ. Graduada em medicina pela mesma universidade, concluiu seu Mestrado e Doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) também na UFRJ, onde dedica-se aos estudos das doenças respiratórias.

Tesoureiro: José Horácio Aboudib

Profissional com grande dedicação à população da cidade do Rio de Janeiro, José Horácio Costa Aboudib Jr. graduou-se pela Universidade de Brasília, em 1976, tendo se especializado em cirurgia plástica. Pelos serviços prestados, foi considerado Cidadão Honorário do Rio de Janeiro, em 2008. Durante o período de 2000 a 2001, exerceu o cargo de presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, regional do Rio de Janeiro, e foi contemplado com a Medalha Pedro Ernesto pela Câmara dos Vereadores, em 1994. Foi presidente Nacional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica 2012/2013. O cirurgião plástico conta com mais de 60 trabalhos científicos e mais de 10 capítulos de livros publicados.

1º. Tesoureiro: Carlos Eduardo Brandão Mello

Atuante na área de Medicina Interna com foco em Gastroenterologia e Hepatologia, Carlos Eduardo Brandão Mello é formado na Escola de Medicina e Cirurgia da UniRio. Doutor pela Universidade de São Paulo, aperfeiçoou-se ainda em diversas instituições internacionais como Universitá Degli Studi di Milano, na Itália, e em cursos nas universidades de Harvard, no Mount Sinai School of Medicine New Yorke no Barts and the London School of Medicine. Professor renomado, é Titular e responsável pelas disciplinas de Clínica Médica e de Gastroenterologia, na Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro. Em sua carreira, teve marcante participação no atendimento às vítimas do acidente radioativo de Goiânia. Carlos Eduardo Brandão é especialista em hepatites virais e coinfecção pelos vírus C e B das hepatites.

Orador: Carlos Américo de Barros e Vasconcellos Giesta

Desde 1988, é Titular da Academia Nacional de Medicina. Graduado pela Faculdade Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil, atual UFRJ, onde também obteve o título de Doutor. Em 1965, obteve o título de Especialização em Ortopedia na Northwestern University, em Chicago, Estados Unidos. Giesta exerceu a chefia do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Municipal Miguel Couto, na década de 70. Organizador e primeiro chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia, do Hospital Universitário Gaffrèe e Guinle, também na década de 70, foi ainda coordenador do curso de Pós-Graduação em Ortopedia da UFRJ. Entre 1989 e 1997, foi chefe do Departamento de Cirurgia Geral e Especializada da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Participou de diversos cursos em países como Canadá, Inglaterra, Escócia, Estados Unidos, Suíça e Suécia. Carlos Giesta é Livre Docente da UFRJ e Professor Emerito da UniRio.

Diretor de Biblioteca: Wanderley de Souza

Foi Secretário-executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, Secretário de Ciência e Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro, presidente da Finep e primeiro reitor da Universidade Estadual do Norte Fluminense. Entre as condecorações, recebeu a Ordem Nacional do Mérito Científico. Graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Wanderley dedicou-se, desde os primeiros anos, ao estudo da organização celular de protozoários patogênicos. Tem Mestrado e Doutorado pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ. Ao longo da carreira, desenvolveu atividades em laboratórios do México, da Inglaterra e dos Estados Unidos. 

Diretor de Arquivo: Giovanni Guido Cerri

Nomeado secretário de Saúde do Estado de São Paulo, em 2011, Giovanni Cerri é italiano e emigrou para o Brasil em 1955, onde graduou-se pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), onde fez residência e também concluiu o Doutorado. Professor Titular de Radiologia desde 1996, foi presidente da Comissão de Pós-Graduação, diretor clínico do Hospital das Clínicas da FMUSP e presidente do Conselho do Hospital das Clínicas. Foi ainda presidente do Colégio Brasileiro de Radiologia, na década de 90. Giovanni Guido Cerri já publicou cerca de 300 artigos científicos em revistas internacionais e brasileiras e tem 22 livros editados. Recebeu mais de 30 prêmios e distinções concedidos por sociedades do Brasil e do exterior por seu trabalho no campo da Medicina.

Diretor de Museu: Rui Monteiro de Barros Maciel

Sua trajetória profissional, desde a graduação, está associada à Escola Paulista de Medicina, onde graduou-se em 1970, fez a residência em Clínica Médica e Endocrinologia, Mestrado em Imunologia, Doutorado em Endocrinologia, tornando-se ainda Livre-Docente, professor Titular e Titular Sênior. Nos Estados Unidos, foi pesquisador na University of California Los Angeles e professor visitante na Harvard Medical School/Beth Israel-Deaconess Hospital. Suas pesquisas resultaram em mais de 220 artigos completos publicados em revistas indexadas, mais de 120 capítulos de livros e edições de seis livros. Ao longo da carreira, recebeu a Ordem Nacional do Mérito Científico e o LATS-Prize, da Latin American Thyroid Society, entre outros reconhecimentos.

Presidente da Secção de Medicina: Daniel Goldberg Tabak

Aprovado em primeiro lugar para a graduação em Medicina da Universidade Federa do Rio de Janeiro, Tabak participou do programa Latino Americano para Treinamento em Medicina, da Universidade de Miami. Especializou-se em Medicina interna pela Jackson Memorial Hospital, da Universidade de Miami e em Oncologia pela Washington University School of Medicine, nos Estados Unidos. Foi diretor do Centro de Transplante de Medula Óssea do INCA. Em 1993, foi agraciado com o Título de Cidadão Benemérito da Cidade do Rio de Janeiro e condecorado com a Medalha Santos Dumont. Foi um dos idealizadores do primeiro Banco de Células de Cordão Umbilical no Brasil. E participou também a expansão do Registro de Doadores Voluntários de Medula Óssea.

Presidente da Secção de Cirurgia: Celso Marques Portela

Médico do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Ipanema e do Hospital Miguel Couto, até aposentar-se do serviço público, Celso Portela fez estágios, como visitante, no Jackson Memorial, em Miami; no Texas Medical Center, do Baylor College of Medicine, em Houston; e no Hospital das Forças Armadas da Venezuela. É Doutor em Medicina pela Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, atual UniRio. Livre-Docente em Clínica Cirúrgica pela Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro. Especialista em Cirurgia Geral conferido pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Celso Portela é Emérito do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e Fellow do American College of Surgeons.

Presidente da Secção Ciências Aplicadas: Cláudio Tadeu Daniel-Ribeiro

Com Mestrado e Doutorado pela Universidade de Paris VI (Pierre et Marie Curie) e Pós-Doutorado no Institut Pasteur, Cláudio Tadeu Daniel-Ribeiro é pesquisador Titular do Instituto Oswaldo Cruz, onde chefia o Laboratório de Pesquisas em Malária, que abriga o Centro de Pesquisas, Diagnóstico e Treinamento em Malária – Laboratório de Referência da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde para o diagnóstico de malária na Região Extra-Amazônica. É Doutor Honoris Causa pela Universidade Nova de Lisboa, Membro Titular das Academias Fluminense de Medicina e Fluminense de Letras, Membro Correspondente da Academia de Medicina da França, tendo recebido a Médaille de la Société Française de Médecine Tropicale. Ele publicou mais de 250 trabalhos sendo mais de 170 indexados no PubMed.

Para melhorar sua experiência de navegação, utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes. Ao continuar, você concorda com a nossa política de privacidade.