Transmissão ao vivo
EnglishPortuguêsEspañol

Novembro azul: ANM apresenta simpósio sobre câncer de próstata

Na mesa: Vice-presidente da SBU Roni Fernandes, Acadêmico Fernando Vaz, Presidente Acad. Francisco Sampaio, Ex-Presidente Acad. Pietro Novellino e Acadêmico Carlos Alberto Basílio

No mês de conscientização e combate do câncer de próstata, o Novembro Azul, a Academia Nacional de Medicina não fugiu do tema e apresentou o simpósio Câncer de Próstata, organizado pelo Acadêmico Fernando Vaz e com a presença, via Zoom, do Presidente da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), Alfredo Canalini. O intuito foi reunir apresentações sobre tratamentos, diagnóstico e até mesmo o que dizer ao paciente.

A apresentação de abertura foi feita pelo Acadêmico Paulo Saldiva, sobre o tema Aspectos histopatológicos do Câncer de Próstata: Uma doença única com várias apresentações ou várias doenças? Doença uni ou multifocal?. A palestra abordou as diferentes características, texturas e aspectos que a doença pode apresentar. O Acadêmico explicou sobre o parâmetro morfológico e a patologia do tumor, finalizando que falar sobre câncer de próstata “é para melhorar a saúde da população”. 

Dando continuidade ao simpósio, o Dr. Leonardo Abreu, do Hospital dos Servidores do Rio de Janeiro, apresentou o tema Métodos de Estadiamento: Exame retal? RMN? TC? Cintilografia Óssea? Pet PSMA? Outro?. O palestrante afirma que o avanço tecnológico permite a melhor caracterização das neoplasias de próstata e explica como é feita cada um dos exames citados no título da palestra, pontuando que a ressonância magnética é uma novidade e o PET Scan oferece uma análise mais certeira para o seu laudo. Dr. Leonardo Abreu ainda aborda os métodos futuros para detectar o câncer para que seja possível oferecer o melhor tratamento.

Acadêmico Roberto Medronho durante a sua apresentação

O simpósio retornou, após um breve intervalo, com a palestra sobre Epidemiologia do Câncer de Próstata: Incidência, populações em risco, custos de tratamento, custos e vantagens de Screening, ministrada pelo Acadêmico Roberto Medronho. A apresentação tem o intuito de passar a visão epidemiológica do câncer, uma das principais causas de morte no mundo e o de próstata é o segundo mais comum em homens no mundo. Os fatores de risco também foram abordados, ressaltando que a incidência aumenta significativamente a partir dos 50 anos e o histórico familiar, fatores genéticos hereditários e excesso de gordura corporal devem ser analisados. O Acadêmico indica quais são os benefícios e os riscos de utilizar o Screening no tratamento e prevenção do câncer de próstata. 

Em seguida, Dr. André Berger, da Universidade do Sul da Califórnia, apresentou o tema Cirurgia Robótica no Câncer de Próstata: Estado da Arte. Cirurgia Minimamente invasiva sem complicações?. Explicando que a cirurgia robótica trouxe novas oportunidades para realizar algo menos invasivo. O médico apresenta casos com diferentes diagnósticos, mostrando que é possível utilizar essa técnica em diferentes situações.

Depois de uma tarde de apresentações, o Acadêmico Fernando Vaz foi ao púlpito para ministrar a palestra sobre Câncer de Próstata: O que dizer ao paciente. Nela, foi explicado sobre exame PSA como uma forma de identificar o tumor, ressaltando  os números no laudo são motivo para biópsia. O mais importante é conversar com o paciente, entender o histórico familiar e realizar outros exames, como o ultrassom e a ressonância magnética.

Para assistir o simpósio na íntegra, visite o nosso canal no Youtube.

Para melhorar sua experiência de navegação, utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes. Ao continuar, você concorda com a nossa política de privacidade.