Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Academia Nacional de Medicina recebe evento da Liga de Neurologia da Faculdade Souza Marques

18/07/2017

No dia 18 de julho de 2017, a ANM sediou o Encontro da Liga Acadêmica de Neurologia da Faculdade Souza Marques. A interação com as chamadas Ligas Acadêmicas integra o projeto de aproximação da Academia Nacional de Medicina dos estudantes, que promoveu nos últimos anos diversos eventos científicos de grande relevância e aumentou o interesse dos jovens médicos pela instituição.

A palestrante convidada pelos alunos foi a Acadêmica Patricia Rieken Macêdo Rocco, que falou sobre temas como a interação entre cérebro e pulmão e a redução das lesões induzidas pela ventilação mecânica. A Acadêmica é pesquisadora 1A do CNPq e Cientista do Nosso Estado da FAPERJ. Graduou-se em Medicina pela UFRJ em 1987, tendo feito Mestrado (1992) e Doutorado (1995) em Ciências Biológicas (Biofísica) na mesma Universidade. É também Professora Titular da UFRJ e chefe do Laboratório de Investigação Pulmonar no IBCCF/UFRJ, onde realiza estudos experimentais e clínicos que objetivam a melhora da qualidade de vida dos pacientes com doenças respiratórias. Foi representante do Centro de Ciências da Saúde no CPPD, coordenadora da Graduação e Pós-graduação do IBCCF/UFRJ, bem como Chefe do Programa de Terapia Celular e Bioengenharia.

A Acadêmica Patrícia Rocco, especialista em Fisiologia Respiratória

Acerca da interação entre pulmão e o cérebro, a Acadêmica expôs os estudos desenvolvidos em parceria com o Correspondente Estrangeiro Paolo Pelosi, que buscam determinar os efeitos da pressão intracraniana em pulmões saudáveis e em pulmões adoecidos, a partir de um estudo experimental randomizado em porcos. Entre os modelos apresentados, concluiu que a lesão pulmonar afeta negativamente o cérebro e atua sinergicamente com a hipertensão intracraniana para causar a lesão hipocampal. Além deste fato a lesão neural afeta o pulmão de forma que esta causa e potencializa a lesão pulmonar pré-existente, causando também aumento do edema pulmonar.

Concluiu que o objetivo dos cuidados neurointensivos são a neuroproteção e a redução da lesão cerebral secundária. Além deste fato, afirmou que a ventilação protetora deverá ser utilizada em pacientes com lesão neurológica, instaurando-se uma nova estratégia de proteção tanto do pulmão quanto do coração.

Patrícia Rocco interagiu com os alunos, que tiveram presença expressiva na atividade

Sobre as formas de minimizar a lesão induzida pela ventilação mecânica, destacou que o conhecimento de sua fisiopatologia tem permitido desenhar estratégias ventilatórias protetoras para prevenir as lesões. Dentre as estratégias apresentadas, ressaltou a redução do volume corrente. O uso de elevados níveis de pressão expiratória final positiva (PEEP) na Síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) é empregado com objetivo de melhorar a oxigenação; porém, algumas ressalvas foram feitas no que se refere ao contexto fisiológico, pois altos níveis de PEEP e baixos volumes não reduzem a mortalidade hospitalar e não são recomendados para todos os pacientes com SDRA.

Finalizando sua exposição, a Acadêmica abordou alguns casos clínicos envolvendo lesões induzidas pela ventilação mecânica, estimulando a participação dos alunos no desenvolvimento dos diagnósticos.