Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Alfredo da Graça Couto

Nasceu em 30 de junho de 1864, em São Luiz, no Estado do Maranhão. Filho de Manoel Silvestre da Silva Couto e de D. Maria do Carmo da Graça Couto.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1885.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1898, apresentou a memória intitulada “A desinfecção pública no Rio de Janeiro”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo ano de sua eleição, e foi presidida pelo Acadêmico Antonio José Pereira da Silva Araújo. Durante o período em que esteve na instituição exerceu os cargos de Redator dos Anais (1899-1900/ 1900-1901/ 1901-1902/ 1902-1903) e Presidente da Secção de Medicina Pública (1912-1913).

No final do século XIX, foi nomeado chefe da clínica médica do Hospital da Venerável e Arquiepiscopal Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do Carmo e em 1901, tornou-se médico Inspetor do Serviço de Isolamento e Desinfecção no Rio de Janeiro.

Em 1904, foi nomeado Delegado Brasileiro pelo Ministro das Relações Exteriores para representar o país no Congresso Internacional de Alimentação na Exposição do Saint Louis.

O Acadêmico Alfredo da Graça Couto faleceu em 4 de agosto de 1917, na cidade do Rio de Janeiro.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 187

Cadeira: 52 - Paulo de Figueiredo Parreiras Horta

Membro: Titular

Secção: Medicina

Eleição: 10/06/1898

Posse: 16/06/1898

Sob a presidência: Antonio José Pereira da Silva Araújo

Falecimento: 04/08/1917

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 187

Cadeira: 52 - Paulo de Figueiredo Parreiras Horta

Membro: Titular

Secção: Medicina

Eleição: 10/06/1898

Posse: 16/06/1898

Sob a presidência: Antonio José Pereira da Silva Araújo

Falecimento: 04/08/1917

Nasceu em 30 de junho de 1864, em São Luiz, no Estado do Maranhão. Filho de Manoel Silvestre da Silva Couto e de D. Maria do Carmo da Graça Couto.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1885.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1898, apresentou a memória intitulada “A desinfecção pública no Rio de Janeiro”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo ano de sua eleição, e foi presidida pelo Acadêmico Antonio José Pereira da Silva Araújo. Durante o período em que esteve na instituição exerceu os cargos de Redator dos Anais (1899-1900/ 1900-1901/ 1901-1902/ 1902-1903) e Presidente da Secção de Medicina Pública (1912-1913).

No final do século XIX, foi nomeado chefe da clínica médica do Hospital da Venerável e Arquiepiscopal Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do Carmo e em 1901, tornou-se médico Inspetor do Serviço de Isolamento e Desinfecção no Rio de Janeiro.

Em 1904, foi nomeado Delegado Brasileiro pelo Ministro das Relações Exteriores para representar o país no Congresso Internacional de Alimentação na Exposição do Saint Louis.

O Acadêmico Alfredo da Graça Couto faleceu em 4 de agosto de 1917, na cidade do Rio de Janeiro.