Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Antonio Ferreira França Filho

Nasceu em 28 de abril de 1816 na Cidade de Salvador, no Estado da Bahia. Filho Antônio Ferreira França e de Ana da Costa Barradas.

Foi eminente médico, filosofo e humanista. Desempenhou um papel preponderante no tabuleiro político e cultural na primeira metade do século XIX.

Considerado uma das grandes figuras intelectuais clássicas da Bahia no final do século XIX, tendo como testemunha o conceito unanime de destacados historiadores e biógrafos da época.

Bacharelou-se em letras, no ano de 1834, em Paris e logo em seguida em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1840.

Atuou como médico e cirurgião na Santa Casa da Misericórdia e na Ordem dos Mínimos de São Francisco de Paula, tendo ainda prestado serviços profissionais à Cooperação dos Ourives e ao Instituto Acadêmico que, com láurea e gratidão, lhe conferiram mais tarde, títulos honoríficos.

Faleceu em setembro de 1900.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 57

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção:

Eleição: 30/04/1846

Posse: 30/04/1846

Sob a presidência: Joaquim Candido Soares de Meirelles

Falecimento: 01/09/1900

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 57

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção:

Eleição: 30/04/1846

Posse: 30/04/1846

Sob a presidência: Joaquim Candido Soares de Meirelles

Falecimento: 01/09/1900

Nasceu em 28 de abril de 1816 na Cidade de Salvador, no Estado da Bahia. Filho Antônio Ferreira França e de Ana da Costa Barradas.

Foi eminente médico, filosofo e humanista. Desempenhou um papel preponderante no tabuleiro político e cultural na primeira metade do século XIX.

Considerado uma das grandes figuras intelectuais clássicas da Bahia no final do século XIX, tendo como testemunha o conceito unanime de destacados historiadores e biógrafos da época.

Bacharelou-se em letras, no ano de 1834, em Paris e logo em seguida em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1840.

Atuou como médico e cirurgião na Santa Casa da Misericórdia e na Ordem dos Mínimos de São Francisco de Paula, tendo ainda prestado serviços profissionais à Cooperação dos Ourives e ao Instituto Acadêmico que, com láurea e gratidão, lhe conferiram mais tarde, títulos honoríficos.

Faleceu em setembro de 1900.