Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Eduardo Valente Simões

Nasceu em 03 de junho de 1906, em São Paulo (SP).

Filho de José Bechara Simões e Maria Valente Simões.

Graduou-se em Farmácia pela Escola de Farmácia e Odontologia de São Paulo, em 1925. Frequentou também a Faculdade Fluminense de Medicina (1927-1930), mas não concluiu o curso médico.

Patrono das turmas de Farmácias da Faculdade de Farmácia e Odontologia da Universidade de Santa Catarina (1953) e da Faculdade de Medicina da Universidade do Paraná (1954). Paraninfo das turmas de Farmácia da Escola de Farmácia de Ouro Preto (1954), Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto (1957) e da Universidade de Juiz de Fora (1960).

Ingressou na Companhia Química Rhodia Brasileira, onde esteve à frente do Departamento de especialidade Farmacêutica (1931-1961). Foi responsável pelo Laboratório de Especialidades da mesma Companhia e integrante do quadro de químicos.

Exerceu, paralelamente, elevadas funções nas entidades científicas e de classe destacadamente como: Presidente da Federação de Associações de Farmacêuticos do Brasil (1955-1956 e 1957-1959); Conselheiro do CFF e seu Presidente (1964-1967); Presidente da Fundação Universitária ABC e membro do Conselho de Curadores.

Fez parte de diversas instituições científicas como a Academia Nacional de Farmácia; Academia Brasileira de Medicina Militar; Associação Brasileira de Farmacêuticos; Sociedade de Farmácia e Química do Rio Grande do Sul; Associação Paranaense de Farmacêuticos; Sociedade de Farmácia e Química da Bahia e Colégio Farmacêutico Nacional de Havana.

Publicou vários trabalhos científicos, podendo-se destacar “Novas Perspectivas para a Profissão Farmacêutica”, em 1956, e “A Farmácia e a Medicina Através dos Tempos – Visão Panorâmica”, em 1958. Participou de congressos, nacionais e internacionais e ministrou cursos e palestras.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Terapêutica da Lepra – Revisão Sumária”.

Faleceu em 17 de fevereiro de 1998.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 473

Cadeira: 93 - Belisário Augusto de Oliveira Penna

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 22/05/1969

Posse: 20/06/1969

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: Gerardo Magella Bijos

Antecessor: Renato Ferraz Kehl

Falecimento: 17/02/1998

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 473

Cadeira: 93 - Belisário Augusto de Oliveira Penna

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 22/05/1969

Posse: 20/06/1969

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: Gerardo Magella Bijos

Antecessor: Renato Ferraz Kehl

Falecimento: 17/02/1998

Nasceu em 03 de junho de 1906, em São Paulo (SP).

Filho de José Bechara Simões e Maria Valente Simões.

Graduou-se em Farmácia pela Escola de Farmácia e Odontologia de São Paulo, em 1925. Frequentou também a Faculdade Fluminense de Medicina (1927-1930), mas não concluiu o curso médico.

Patrono das turmas de Farmácias da Faculdade de Farmácia e Odontologia da Universidade de Santa Catarina (1953) e da Faculdade de Medicina da Universidade do Paraná (1954). Paraninfo das turmas de Farmácia da Escola de Farmácia de Ouro Preto (1954), Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto (1957) e da Universidade de Juiz de Fora (1960).

Ingressou na Companhia Química Rhodia Brasileira, onde esteve à frente do Departamento de especialidade Farmacêutica (1931-1961). Foi responsável pelo Laboratório de Especialidades da mesma Companhia e integrante do quadro de químicos.

Exerceu, paralelamente, elevadas funções nas entidades científicas e de classe destacadamente como: Presidente da Federação de Associações de Farmacêuticos do Brasil (1955-1956 e 1957-1959); Conselheiro do CFF e seu Presidente (1964-1967); Presidente da Fundação Universitária ABC e membro do Conselho de Curadores.

Fez parte de diversas instituições científicas como a Academia Nacional de Farmácia; Academia Brasileira de Medicina Militar; Associação Brasileira de Farmacêuticos; Sociedade de Farmácia e Química do Rio Grande do Sul; Associação Paranaense de Farmacêuticos; Sociedade de Farmácia e Química da Bahia e Colégio Farmacêutico Nacional de Havana.

Publicou vários trabalhos científicos, podendo-se destacar “Novas Perspectivas para a Profissão Farmacêutica”, em 1956, e “A Farmácia e a Medicina Através dos Tempos – Visão Panorâmica”, em 1958. Participou de congressos, nacionais e internacionais e ministrou cursos e palestras.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Terapêutica da Lepra – Revisão Sumária”.

Faleceu em 17 de fevereiro de 1998.