Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Hélio Hungria Hoffbauer

Nasceu em 25 de fevereiro de 1914, em Rio Pomba (MG).

Filho de Nelson Hungria Hoffbauer e Isabel Machado Hungria Hoffbauer.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina (1937).

Em 1955, aprimorou-se na cirurgia da fenestração, no Lempert Institute (USA) e, em 1961, aprendeu a inovadora operação de otosclerose, a estapedectomia pela técnica de John Shea. Realizou várias visitas ao exterior com os Professores Meltzer, House, Austin, Guilford, Antoni-Candela, Portmann, Prades e Fisch.

Em 1965 foi aprovado, com louvor, no concurso público para a Cátedra da Faculdade de Ciências Médicas da então Universidade do Estado da Guanabara, atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). A banca examinadora foi constituída pelos professores Manoel Cláudio da Motta Maia, Werther Duque Estrada, José Kós, Ermiro Estevam de Lima e Silvio Pires de Mello. Apresentou a tese intitulada “Timpanoplastia. Conservação do Meato Acústico Externo”.

Em 1973, em novo concurso e mais uma vez vitorioso, assumiu a Cátedra de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, substituindo o Professor Ermiro de Lima, que se aposentara. Apresentou a tese “Cirurgia Descompressiva do Nervo Facial”. Em 1978, o Serviço de Otorrinolaringologia da UFRJ é transferido para o novo Hospital do Fundão. Integraram o Serviço como seus assistentes os professores Antonio Cyrillo Gomes, Marcial Armando Salaverry, Fernando Carneiro da Cunha, Edson Silva, Ermiro de Lima Sobrinho, Aquiles de Lima, João Paulo da Motta Azevedo, Juan Carlos Maiztegui Antúnez, Shiro Tomita, Marcelo Mendes Tepedino e Paulo Cesar Rubem dos Santos.

Remodelou e estruturou o Serviço de Otorrinolaringologia no Hospital Universitário Pedro Ernesto e organizou a instalação do Serviço de Otorrinolaringologia no Hospital Universitário da UFRJ. Inaugurou o Curso de Mestrado em Otorrinolaringologia na UFRJ.

Foi Presidente dos Congressos Brasileiros de Otorrinolaringologia em 1972 e 1984, no Rio de Janeiro. Foi ainda Presidente da Sociedade de Otorrinolaringologia do Rio de Janeiro (1953-1954) e integrou por longo período o corpo clínico como staff da Clínica Professor José Kós, no Rio de Janeiro. Foi, ainda em 1979, o primeiro Presidente da Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia, antiga Federação Brasileira de Sociedades de Otorrinolaringologia e Broncoesofagologia.

Recebeu algumas homenagens, como o título de Cidadão do Estado da Guanabara e o Mérito Professor Clementino Fraga do Governador Chagas Freitas. Participou de dezenas de congressos, nacionais e internacionais, publicou diversos trabalhos científicos e o Manual de Otorrinolaringologia, livro de formação básica de muitas gerações. Recebeu os títulos de Professor Emérito da UFRJ e da UERJ, e de Membro Emérito da Academia Nacional de Medicina.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Laringectomia total simples no câncer da região glótica”.

Faleceu em 26 de julho de 2004.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 506

Cadeira: 22 - Cláudio Velho da Motta Maia (Conde de Motta Maia)

Membro: Emérito

Secção: Medicina

Eleição: 09/11/1978

Posse: 03/05/1979

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: João Cardoso de Castro

Emerência: 15/07/2004

Antecessor: Manoel Cláudio de Motta Maia

Falecimento: 26/07/2004

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 506

Cadeira: 22 - Cláudio Velho da Motta Maia (Conde de Motta Maia)

Membro: Emérito

Secção: Medicina

Eleição: 09/11/1978

Posse: 03/05/1979

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: João Cardoso de Castro

Emerência: 15/07/2004

Antecessor: Manoel Cláudio de Motta Maia

Falecimento: 26/07/2004

Nasceu em 25 de fevereiro de 1914, em Rio Pomba (MG).

Filho de Nelson Hungria Hoffbauer e Isabel Machado Hungria Hoffbauer.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina (1937).

Em 1955, aprimorou-se na cirurgia da fenestração, no Lempert Institute (USA) e, em 1961, aprendeu a inovadora operação de otosclerose, a estapedectomia pela técnica de John Shea. Realizou várias visitas ao exterior com os Professores Meltzer, House, Austin, Guilford, Antoni-Candela, Portmann, Prades e Fisch.

Em 1965 foi aprovado, com louvor, no concurso público para a Cátedra da Faculdade de Ciências Médicas da então Universidade do Estado da Guanabara, atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). A banca examinadora foi constituída pelos professores Manoel Cláudio da Motta Maia, Werther Duque Estrada, José Kós, Ermiro Estevam de Lima e Silvio Pires de Mello. Apresentou a tese intitulada “Timpanoplastia. Conservação do Meato Acústico Externo”.

Em 1973, em novo concurso e mais uma vez vitorioso, assumiu a Cátedra de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, substituindo o Professor Ermiro de Lima, que se aposentara. Apresentou a tese “Cirurgia Descompressiva do Nervo Facial”. Em 1978, o Serviço de Otorrinolaringologia da UFRJ é transferido para o novo Hospital do Fundão. Integraram o Serviço como seus assistentes os professores Antonio Cyrillo Gomes, Marcial Armando Salaverry, Fernando Carneiro da Cunha, Edson Silva, Ermiro de Lima Sobrinho, Aquiles de Lima, João Paulo da Motta Azevedo, Juan Carlos Maiztegui Antúnez, Shiro Tomita, Marcelo Mendes Tepedino e Paulo Cesar Rubem dos Santos.

Remodelou e estruturou o Serviço de Otorrinolaringologia no Hospital Universitário Pedro Ernesto e organizou a instalação do Serviço de Otorrinolaringologia no Hospital Universitário da UFRJ. Inaugurou o Curso de Mestrado em Otorrinolaringologia na UFRJ.

Foi Presidente dos Congressos Brasileiros de Otorrinolaringologia em 1972 e 1984, no Rio de Janeiro. Foi ainda Presidente da Sociedade de Otorrinolaringologia do Rio de Janeiro (1953-1954) e integrou por longo período o corpo clínico como staff da Clínica Professor José Kós, no Rio de Janeiro. Foi, ainda em 1979, o primeiro Presidente da Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia, antiga Federação Brasileira de Sociedades de Otorrinolaringologia e Broncoesofagologia.

Recebeu algumas homenagens, como o título de Cidadão do Estado da Guanabara e o Mérito Professor Clementino Fraga do Governador Chagas Freitas. Participou de dezenas de congressos, nacionais e internacionais, publicou diversos trabalhos científicos e o Manual de Otorrinolaringologia, livro de formação básica de muitas gerações. Recebeu os títulos de Professor Emérito da UFRJ e da UERJ, e de Membro Emérito da Academia Nacional de Medicina.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Laringectomia total simples no câncer da região glótica”.

Faleceu em 26 de julho de 2004.