Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Informática e Medicina

30/08/2013

Em sessão do dia 13/06/2013, na Academia Nacional de Medicina, o convidado português Manuel Jorge Guimarães abordou questões que permeiam a informatização da medicina no século XXI. O médico, que montou uma empresa na área, apresentou diversos desafios e algumas possibilidades já disponíveis.

Segundo Guimarães, o computador já é praticamente uma extensão do corpo humano, com telefones inteligentes e multifuncionais, máquinas que aperfeiçoam cirurgias, membros artificiais e até chips que atuam diretamente na mente humana. Portanto, afirmou, o médico não deve temer a interação com os pacientes pelo computador.

Apesar de constatar que estamos diante de uma sobrecarga de informações médicas, que não podem ser plenamente absorvidas pelos médicos, Guimarães destacou que a informatização está numa nova etapa. Assim, já é possível começar a organizar os dados de forma que se tornem mais práticos para a rotina médica. “Não é só a relação médico-paciente que pode ser informatizada, mas também a centralização das informações e acessos a prontuários”, ressaltou. O desafio é materializar tudo isso de forma acessível, que possa ajudar a avaliar e prevenir riscos.