Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Jean Louis Alexandre Blanc (João Francisco Alexandre Blanc)

Nasceu na cidade de Marselha, na França. Graduou-se pela Escola de Farmácia de Montpellier. Veio para o Brasil trazendo sua sólida instrução profissional.

O farmacêutico brasileiro, Ezequiel Corrêa dos Santos isolou o princípio ativo das cascas do Pau-pereira, em 1838, e o descreveu como sendo um alcaloide, denominando-o “pereirina”. A primazia da descoberta deste alcaloide, no entanto, foi discutida desde o início, ainda no âmbito do Brasil, pelos farmacêuticos franceses Jean Louis Alexandre Blanc e Jean Marie Souillé, que também estudaram a ação da pereirinha.

A prioridade da descoberta da pereirina por Ezequiel foi inúmeras vezes contestada. No âmbito brasileiro, a maior contestação partiu de Jean Louis Alexandre Blanc, farmacêutico francês residente no Rio de Janeiro, que estudou e isolou o princípio ativo do Pau-pereira na mesma época que Ezequiel.

O trabalho de Blanc foi analisado pelo médico De Simoni, cujo parecer foi publicado na Revista Médica Fluminense (1838). A pereirina obtida por Blanc apresentava características distintas da obtida por Ezequiel. Procurado pelo redator da revista, à época, para divulgar seus resultados acerca do isolamento do mesmo princípio ativo, Ezequiel negou-se a entregá-los e argumentou que um ano antes da descoberta de Blanc ele já tinha extraído a pereirina das cascas do Pau-pereira, e as tinha dado ao Dr. Luiz Francisco Ferreira para testá-la clinicamente (Rev Med Fluminense, 1838).

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1846, apresentando a Memória intitulada “O Ácido Valeriânico”.

Foi membro de conselhos, sociedades e associações nacionais e internacionais, tais como a Sociedade Farmacêutica Lusitana e a Sociedade Farmacêutica Brasileira.

Faleceu em 1868.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 66

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 04/07/1846

Posse: 04/07/1846

Sob a presidência: Joaquim Candido Soares de Meirelles

Falecimento: 01/01/1868

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 66

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 04/07/1846

Posse: 04/07/1846

Sob a presidência: Joaquim Candido Soares de Meirelles

Falecimento: 01/01/1868

Nasceu na cidade de Marselha, na França. Graduou-se pela Escola de Farmácia de Montpellier. Veio para o Brasil trazendo sua sólida instrução profissional.

O farmacêutico brasileiro, Ezequiel Corrêa dos Santos isolou o princípio ativo das cascas do Pau-pereira, em 1838, e o descreveu como sendo um alcaloide, denominando-o “pereirina”. A primazia da descoberta deste alcaloide, no entanto, foi discutida desde o início, ainda no âmbito do Brasil, pelos farmacêuticos franceses Jean Louis Alexandre Blanc e Jean Marie Souillé, que também estudaram a ação da pereirinha.

A prioridade da descoberta da pereirina por Ezequiel foi inúmeras vezes contestada. No âmbito brasileiro, a maior contestação partiu de Jean Louis Alexandre Blanc, farmacêutico francês residente no Rio de Janeiro, que estudou e isolou o princípio ativo do Pau-pereira na mesma época que Ezequiel.

O trabalho de Blanc foi analisado pelo médico De Simoni, cujo parecer foi publicado na Revista Médica Fluminense (1838). A pereirina obtida por Blanc apresentava características distintas da obtida por Ezequiel. Procurado pelo redator da revista, à época, para divulgar seus resultados acerca do isolamento do mesmo princípio ativo, Ezequiel negou-se a entregá-los e argumentou que um ano antes da descoberta de Blanc ele já tinha extraído a pereirina das cascas do Pau-pereira, e as tinha dado ao Dr. Luiz Francisco Ferreira para testá-la clinicamente (Rev Med Fluminense, 1838).

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1846, apresentando a Memória intitulada “O Ácido Valeriânico”.

Foi membro de conselhos, sociedades e associações nacionais e internacionais, tais como a Sociedade Farmacêutica Lusitana e a Sociedade Farmacêutica Brasileira.

Faleceu em 1868.