Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Jean Marie Soullié (João Maria Soullié)

Nasceu no ano de 1800, na cidade de Toulouse, na França.

Graduou-se em Farmácia pela Escola de Farmácia de Paris em 1825. Após forma-se voltou a sua cidade natal onde, em um primeiro momento, se estabeleceu. Almejando ampliar seu conhecimento em sua área, em 1829 decidiu vir para o Brasil.

Ao vir para o Brasil trouxe consigo seus equipamentos e materiais de trabalho e estabeleceu-se no Rio de Janeiro, onde constituiu uma Botica na Rua dos Ouvidores n.163, que ficou conhecida devido ao seu sobrenome, Soullié, pois era nesse endereço que encontrava para venda os “cigarros peitorais de Soulier”. Esses cigarros eram terapêuticos, feitos com ervas que, por suas propriedades broncodilatadoras e expectorantes, eram usadas pela medicina da época para tratar a bronquite.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1832, apresentando Memória intitulada “Análise da espécie de Briônia, chamada vulgarmente abóbora do mato ou tayuyá”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo dia de sua eleição, sob a presidência do Acad. Joaquim Vicente Torres Homem.

Foi membro de sociedades e associações nacionais, tais como fundador e o primeiro presidente da Sociedade Pharmaceutica Brasileira.

Faleceu em 21 de março de 1878.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 29

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 28/06/1832

Posse: 28/06/1832

Sob a presidência: Joaquim Vicente Torres Homem

Falecimento: 21/03/1878

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 29

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 28/06/1832

Posse: 28/06/1832

Sob a presidência: Joaquim Vicente Torres Homem

Falecimento: 21/03/1878

Nasceu no ano de 1800, na cidade de Toulouse, na França.

Graduou-se em Farmácia pela Escola de Farmácia de Paris em 1825. Após forma-se voltou a sua cidade natal onde, em um primeiro momento, se estabeleceu. Almejando ampliar seu conhecimento em sua área, em 1829 decidiu vir para o Brasil.

Ao vir para o Brasil trouxe consigo seus equipamentos e materiais de trabalho e estabeleceu-se no Rio de Janeiro, onde constituiu uma Botica na Rua dos Ouvidores n.163, que ficou conhecida devido ao seu sobrenome, Soullié, pois era nesse endereço que encontrava para venda os “cigarros peitorais de Soulier”. Esses cigarros eram terapêuticos, feitos com ervas que, por suas propriedades broncodilatadoras e expectorantes, eram usadas pela medicina da época para tratar a bronquite.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1832, apresentando Memória intitulada “Análise da espécie de Briônia, chamada vulgarmente abóbora do mato ou tayuyá”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo dia de sua eleição, sob a presidência do Acad. Joaquim Vicente Torres Homem.

Foi membro de sociedades e associações nacionais, tais como fundador e o primeiro presidente da Sociedade Pharmaceutica Brasileira.

Faleceu em 21 de março de 1878.