Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

João Jacques Anatólio Raumagé

Nasceu em Carvoll, departamento de La Nièvre, na França, em 1813.

Doutorou-se pela Faculté de Médecine de Paris e em 1856 obteve a validação de seu título de doutor na Faculdade de Medicina da Bahia com a apresentação a tese “Proposições de medicina e cirurgia”.

Atuou chefe de uma clínica oftalmológica na cidade de Paris, na França e após sua vinda ao Brasil exerceu os cargos de médico, oculista operador e, desde 1861, manteve seu consultório oftalmológico na Rua da Ajuda nº 107, na cidade do Rio de Janeiro.

Em 1862 foi médico da Sociedade Franceza de Soccorros Mutuos, qua havia sido fundada no Rio de Janeiro em 1856.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1862, apresentando a memória intitulada “Tratamento da conjuntivite corneana vascular crônica do pamus, ulcerações e opacidade da córnea”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo ano de sua eleição sob a presidência do Acad. Antonio Felix Martins (Barão de São Felix).

Em 1866 atuou como médico na cidade de Santos, na então província de São Paulo e no ano seguinte, em 1867, obteve sua carta de naturalização por meio do decreto nº 1.284 de 15 de junho de 1867.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 85

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 02/06/1862

Posse: 23/06/1862

Sob a presidência: Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Saudado: Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Falecimento: 31/12/2019

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 85

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 02/06/1862

Posse: 23/06/1862

Sob a presidência: Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Saudado: Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Falecimento: 31/12/2019

Nasceu em Carvoll, departamento de La Nièvre, na França, em 1813.

Doutorou-se pela Faculté de Médecine de Paris e em 1856 obteve a validação de seu título de doutor na Faculdade de Medicina da Bahia com a apresentação a tese “Proposições de medicina e cirurgia”.

Atuou chefe de uma clínica oftalmológica na cidade de Paris, na França e após sua vinda ao Brasil exerceu os cargos de médico, oculista operador e, desde 1861, manteve seu consultório oftalmológico na Rua da Ajuda nº 107, na cidade do Rio de Janeiro.

Em 1862 foi médico da Sociedade Franceza de Soccorros Mutuos, qua havia sido fundada no Rio de Janeiro em 1856.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1862, apresentando a memória intitulada “Tratamento da conjuntivite corneana vascular crônica do pamus, ulcerações e opacidade da córnea”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo ano de sua eleição sob a presidência do Acad. Antonio Felix Martins (Barão de São Felix).

Em 1866 atuou como médico na cidade de Santos, na então província de São Paulo e no ano seguinte, em 1867, obteve sua carta de naturalização por meio do decreto nº 1.284 de 15 de junho de 1867.