Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

José Hilário de Oliveira e Silva

Nasceu em 29 de janeiro de 1921, em São Paulo (SP).

Filho de José Hilário de Oliveira e Dita da Silva Oliveira

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina em 1944. Pós-graduação stricto-sensu em Docência Cátedra e lato-sensu em Formação Cirúrgica.

Sua formação acadêmica foi marcada pela inclinação cirúrgica, tendo sido Monitor de Anatomia e Interno do Hospital Miguel Couto. Exerceu vários cargos e funções de Ensino, sendo destacada sua contribuição em Mestrados, Residências, Comissões Examinadoras Universitárias, na formação de discípulos e no planejamento de ensino.

Livre Docente de Clínica Cirúrgica e de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental da Faculdade Nacional de Medicina, respectivamente nos anos 1950 e 1955. Em 1959, prestou concurso para Professor Catedrático de Clínica Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade do Rio Grande do Sul. Em 1964 foi transferido para Faculdade Fluminense de Medicina, como Titular de Clínica Cirúrgica. Foi Professor Titular da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Federal do Estado da Guanabara.

Foi Chefe de Cirurgia do Hospital Nossa Senhora das Vitórias, Chefe de Serviço de Cirurgia Geral das Mulheres do Hospital dos Comerciários (INPS) e Diretor do Serviço Cirúrgico no Hospital Central dos Acidentados.

Foi Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, tendo participado da Diretoria nos biênios 1969-1971 e 1971-1973, como Diretor de Publicações. Na instituição, foi um dos Benfeitores da Sede Nova, tendo seu nome fixado em uma placa atrás das poltronas do auditório. Recebeu o Prêmio “Colégio Brasileiro de Cirurgiões” em 1993. É Patrono da Cadeira 48 da Secção de Cirurgia da Academia de Medicina do Rio de Janeiro.

Em 1992 recebeu o título de cidadão do Estado do Rio de Janeiro.

Dentre suas publicações científicas, é possível destacar seus trabalhos sobre pesquisa Clínica Experimental (em torno de 20). Publicou também 70 trabalhos sobre Cirurgia e Ensino Médico.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Cirurgia de Hérnia Inguinal”.

Faleceu em 14 de março de 1997.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 503

Cadeira: 28 - Eduardo Augusto Moscoso

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 23/05/1978

Posse: 20/07/1978

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: Darcy Bastos de Souza Monteiro

Antecessor: Darcy Bastos de Souza Monteiro

Falecimento: 14/03/1997

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 503

Cadeira: 28 - Eduardo Augusto Moscoso

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 23/05/1978

Posse: 20/07/1978

Sob a presidência: Deolindo Augusto de Nunes Couto

Saudado: Darcy Bastos de Souza Monteiro

Antecessor: Darcy Bastos de Souza Monteiro

Falecimento: 14/03/1997

Nasceu em 29 de janeiro de 1921, em São Paulo (SP).

Filho de José Hilário de Oliveira e Dita da Silva Oliveira

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina em 1944. Pós-graduação stricto-sensu em Docência Cátedra e lato-sensu em Formação Cirúrgica.

Sua formação acadêmica foi marcada pela inclinação cirúrgica, tendo sido Monitor de Anatomia e Interno do Hospital Miguel Couto. Exerceu vários cargos e funções de Ensino, sendo destacada sua contribuição em Mestrados, Residências, Comissões Examinadoras Universitárias, na formação de discípulos e no planejamento de ensino.

Livre Docente de Clínica Cirúrgica e de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental da Faculdade Nacional de Medicina, respectivamente nos anos 1950 e 1955. Em 1959, prestou concurso para Professor Catedrático de Clínica Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade do Rio Grande do Sul. Em 1964 foi transferido para Faculdade Fluminense de Medicina, como Titular de Clínica Cirúrgica. Foi Professor Titular da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Federal do Estado da Guanabara.

Foi Chefe de Cirurgia do Hospital Nossa Senhora das Vitórias, Chefe de Serviço de Cirurgia Geral das Mulheres do Hospital dos Comerciários (INPS) e Diretor do Serviço Cirúrgico no Hospital Central dos Acidentados.

Foi Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, tendo participado da Diretoria nos biênios 1969-1971 e 1971-1973, como Diretor de Publicações. Na instituição, foi um dos Benfeitores da Sede Nova, tendo seu nome fixado em uma placa atrás das poltronas do auditório. Recebeu o Prêmio “Colégio Brasileiro de Cirurgiões” em 1993. É Patrono da Cadeira 48 da Secção de Cirurgia da Academia de Medicina do Rio de Janeiro.

Em 1992 recebeu o título de cidadão do Estado do Rio de Janeiro.

Dentre suas publicações científicas, é possível destacar seus trabalhos sobre pesquisa Clínica Experimental (em torno de 20). Publicou também 70 trabalhos sobre Cirurgia e Ensino Médico.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Cirurgia de Hérnia Inguinal”.

Faleceu em 14 de março de 1997.