Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

José Sezinando Avelino Pinho

Nasceu em 1819, em Vila Nova de São Francisco, no Estado de Sergipe. Filho de Pedro José de Pinho e de D. Anna Joaquina do Sacramento Pinho.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Bahia.

Ocupou a cadeira de Gramática Francesa, inicialmente, no Liceu Alagoano e em 1850 foi convocado entre as substituições interinas para de Filosofia Racional e Moral.

Eleito Membro Titular na Academia Nacional de Medicina em 1857 apresentando a memória intitulada “Aderências anormais da placenta, impossibilidade do descolamento, putrefação, cura”. Sua cerimônia da posse foi presidida pelo Acad. José Martins da Cruz Jobim, em 1º de junho de 1857. O novo titular foi acompanhado ao recinto por uma comissão composta dos Acads. José Pereira Rêgo e Manoel Thomaz Coelho.

Durante o Império, tornou-se Deputado Provincial em Alagoas e depois no Estado do Rio de Janeiro. Ainda atuou como médico na Câmara Municipal de Cantagalo.

Recebeu em sua homenagem a condecoração de Cavalheiro da Ordem de Cristo.

Faleceu em 16 de junho de 1882, no município de Cantagalo, no Estado do Rio de Janeiro.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 74

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 18/05/1857

Posse: 01/06/1857

Sob a presidência: José Martins da Cruz Jobim

Falecimento: 16/06/1882

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 74

Cadeira: -

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 18/05/1857

Posse: 01/06/1857

Sob a presidência: José Martins da Cruz Jobim

Falecimento: 16/06/1882

Nasceu em 1819, em Vila Nova de São Francisco, no Estado de Sergipe. Filho de Pedro José de Pinho e de D. Anna Joaquina do Sacramento Pinho.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Bahia.

Ocupou a cadeira de Gramática Francesa, inicialmente, no Liceu Alagoano e em 1850 foi convocado entre as substituições interinas para de Filosofia Racional e Moral.

Eleito Membro Titular na Academia Nacional de Medicina em 1857 apresentando a memória intitulada “Aderências anormais da placenta, impossibilidade do descolamento, putrefação, cura”. Sua cerimônia da posse foi presidida pelo Acad. José Martins da Cruz Jobim, em 1º de junho de 1857. O novo titular foi acompanhado ao recinto por uma comissão composta dos Acads. José Pereira Rêgo e Manoel Thomaz Coelho.

Durante o Império, tornou-se Deputado Provincial em Alagoas e depois no Estado do Rio de Janeiro. Ainda atuou como médico na Câmara Municipal de Cantagalo.

Recebeu em sua homenagem a condecoração de Cavalheiro da Ordem de Cristo.

Faleceu em 16 de junho de 1882, no município de Cantagalo, no Estado do Rio de Janeiro.