Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Rubem de Andrade Arruda

Nasceu em 28 de dezembro de 1933, em Resplendor, em Minas Gerais.

Filho de Anestaldo de Oliveira Arruda e Gabriela Freitas de Arruda.

Prestou concurso vestibular em 1952, na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Distrito Federal (RJ). Fez todo o seu curso Médico na referida Faculdade, tendo colado grau em 17 de dezembro de 1957. Pós-graduação em Administração Hospitalar pela PUC- RJ (1970).

Nos anos de 1956 e 1957 foi estagiário no Serviço de Pronto Socorro do Hospital Geral Carlos Chagas e na Secretaria de Saúde e Assistência da Prefeitura do Distrito Federal.

Na carreira de Médico Militar, foi Chefe de Clínica Urológica da Assistência Médica e Social da Armada (1964/1970); Médico dos navios: Corveta “Mearim”, Rebocador “Tritão” e Rebocador “Triunfo”; Médico do Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval e da Base Aérea Naval de São Pedro D’Aldeia; Chefe da Clínica Urológica do Hospital Central da Marinha (1970-1980) – ocasião em que desenvolveu um grande trabalho de implantação e solidificação de uma família urológica naval, levando à formação na Universidade do Estado do Rio de Janeiro e na Escola Paulista de Medicina em São Paulo três mestres e três livre-docentes em Urologia. Além disso, atuou como Chefe da Clínica Urológica do Hospital Naval Marcílio Dias (1980/1989).

Membro da Comissão Nacional de Entorpecentes (1971); Redator Chefe da Revista Brasileira de Urologia (1981-1983); Diretor da Escola de Saúde do Centro Médico Naval (1986-1987); Diretor do Hospital Naval Nossa Senhora da Glória (1988-1989); Diretor do Hospital Naval Marcilio Dias (1989-1994).

Foi Presidente da Academia Brasileira de Medicina Militar (1992-1994) e Diretor de Saúde da Marinha (1995-1996).

Professor Titular (e Emérito – 1997) de Urologia da Faculdade de Medicina de Campos (1974-2011); Chefe Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina de Campos (1993), onde também foi Membro do Conselho Superior. Livre Docente de Urologia da Faculdade de Ciências Médicas (RJ, 1970) e Professor Titular de Urologia da Universidade Federal Fluminense (1978).

Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Urologia (1963); Membro Titular da Academia Brasileira de Medicina Militar (1970); Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (1971); Membro Titular da Confederação Americana de Urologia (1979); Fellow of The American College of Surgeons (1979) e do International College Of Surgeons (1988). Membro Honorário da Associação de Cirurgiões Militares (EUA, 1989); Membro da American Urological Association (1995).

Irmão da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro (1998) e Mordomo do Hospital Geral da Santa Casa, de 2003 a 2012.

Recebeu a Medalha Mérito Tamandaré (1977); Cavaleiro, Oficial e Comendador da Ordem do Mérito Naval (respectivamente 1979, 1984 e 1989); Medalha do Mérito Judiciário Militar (1982); Comendador da Ordem do Mérito Aeronáutico (1995); Medalha do Pacificador (Exército, 1987); Medalha Militar de Ouro (1989); Comendador do Mérito Militar (1989); Grande Oficial do Mérito das Belas Artes (1989); Medalha Mérito Santos Dumont (1989); Comendador do Mérito das Forças Armadas (1992); Medalha Serviços Distintos – Marinha (1996).

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Comprometimento da Vascularização Arterial nas Cirurgias do Rim”.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 575

Cadeira: 76 - Joaquim Pinto Portella

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 23/09/1993

Posse: 23/11/1993

Sob a presidência: Sergio D’Avila Aguinága

Saudado: Sergio D’Avila Aguinága

Antecessor: Haroldo Rocha Portella

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 575

Cadeira: 76 - Joaquim Pinto Portella

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 23/09/1993

Posse: 23/11/1993

Sob a presidência: Sergio D’Avila Aguinága

Saudado: Sergio D’Avila Aguinága

Antecessor: Haroldo Rocha Portella

Nasceu em 28 de dezembro de 1933, em Resplendor, em Minas Gerais.

Filho de Anestaldo de Oliveira Arruda e Gabriela Freitas de Arruda.

Prestou concurso vestibular em 1952, na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Distrito Federal (RJ). Fez todo o seu curso Médico na referida Faculdade, tendo colado grau em 17 de dezembro de 1957. Pós-graduação em Administração Hospitalar pela PUC- RJ (1970).

Nos anos de 1956 e 1957 foi estagiário no Serviço de Pronto Socorro do Hospital Geral Carlos Chagas e na Secretaria de Saúde e Assistência da Prefeitura do Distrito Federal.

Na carreira de Médico Militar, foi Chefe de Clínica Urológica da Assistência Médica e Social da Armada (1964/1970); Médico dos navios: Corveta “Mearim”, Rebocador “Tritão” e Rebocador “Triunfo”; Médico do Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval e da Base Aérea Naval de São Pedro D’Aldeia; Chefe da Clínica Urológica do Hospital Central da Marinha (1970-1980) – ocasião em que desenvolveu um grande trabalho de implantação e solidificação de uma família urológica naval, levando à formação na Universidade do Estado do Rio de Janeiro e na Escola Paulista de Medicina em São Paulo três mestres e três livre-docentes em Urologia. Além disso, atuou como Chefe da Clínica Urológica do Hospital Naval Marcílio Dias (1980/1989).

Membro da Comissão Nacional de Entorpecentes (1971); Redator Chefe da Revista Brasileira de Urologia (1981-1983); Diretor da Escola de Saúde do Centro Médico Naval (1986-1987); Diretor do Hospital Naval Nossa Senhora da Glória (1988-1989); Diretor do Hospital Naval Marcilio Dias (1989-1994).

Foi Presidente da Academia Brasileira de Medicina Militar (1992-1994) e Diretor de Saúde da Marinha (1995-1996).

Professor Titular (e Emérito – 1997) de Urologia da Faculdade de Medicina de Campos (1974-2011); Chefe Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina de Campos (1993), onde também foi Membro do Conselho Superior. Livre Docente de Urologia da Faculdade de Ciências Médicas (RJ, 1970) e Professor Titular de Urologia da Universidade Federal Fluminense (1978).

Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Urologia (1963); Membro Titular da Academia Brasileira de Medicina Militar (1970); Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (1971); Membro Titular da Confederação Americana de Urologia (1979); Fellow of The American College of Surgeons (1979) e do International College Of Surgeons (1988). Membro Honorário da Associação de Cirurgiões Militares (EUA, 1989); Membro da American Urological Association (1995).

Irmão da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro (1998) e Mordomo do Hospital Geral da Santa Casa, de 2003 a 2012.

Recebeu a Medalha Mérito Tamandaré (1977); Cavaleiro, Oficial e Comendador da Ordem do Mérito Naval (respectivamente 1979, 1984 e 1989); Medalha do Mérito Judiciário Militar (1982); Comendador da Ordem do Mérito Aeronáutico (1995); Medalha do Pacificador (Exército, 1987); Medalha Militar de Ouro (1989); Comendador do Mérito Militar (1989); Grande Oficial do Mérito das Belas Artes (1989); Medalha Mérito Santos Dumont (1989); Comendador do Mérito das Forças Armadas (1992); Medalha Serviços Distintos – Marinha (1996).

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Comprometimento da Vascularização Arterial nas Cirurgias do Rim”.