Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EnglishPortuguêsEspañol

Do sertão da Paraíba ao castelo no Rio de Janeiro

16/06/2021

“Homem especial e diferente. Desbravou a vida” declarou o acadêmico José Carlos do Valle, durante a Sessão Saudade em memória do acadêmico José Rodrigues Coura, dia 8 de junho de 2021, na Academia Nacional de Medicina.

Valle contou que o professor Coura nasceu no árido sertão da Paraíba e cursou o primário com Ariano Suassuna, de quem foi amigo na infância. Saiu do Nordeste aos 17 anos, em um caminhão de retirantes rumo ao Rio de Janeiro para tentar a sorte na cidade grande, onde teve uma trajetória brilhante.

“A Fiocruz foi sua grande paixão. Lá, criou o curso de pós-graduação que existe até hoje, há mais de 40 anos. Produziu mais de 400 trabalhos científicos internacionais e publicou livros memoráveis. Carismático, tranquilo e suave, todos se apaixonavam por ele. Coura dizia que os mestres são exemplos, mas se aprende de fato é com os alunos.             Ele morreu feliz e realizado”, enfatizou Valle.

O acad6emico Cláudio Tadeu Daniel-Ribeiro destacou:Ele pode ser definido por sua coragem, determinação, lealdade e dedicação ao trabalho, à família, aos amigos e aos seus alunos. Ele tinha talento e tenacidade de um mestre, um líder, um guia. Ele dizia que herdou o gosto pela vida do pai e a coragem da mãe”.

Cláudio Tadeu conta que Coura amava ensinar. E de todos os seus títulos, o que mais gostava era o de professor, como preferia ser chamado. Homem prático, quando escutava devaneios dos colegas dizia: “temos que matar os mosquitos e alimentar as pessoas”. “Ele nunca será esquecido, pois o verdadeiro mausoléu dos mortos é o coração dos vivos”.

O acadêmico Celso Ferreira Ramos Filho afirmou que Coura certamente é um dos maiores expoentes em doença de Chagas no mundo. Eu me orgulho muito de ter sido seu aluno. Conservador, mas com espírito democrático e aberto. Nossa consolação e solidariedade com a família”, finalizou Celso Ramos.

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, registrou a importância do professor Coura na história da Fiocruz. “Integridade e generosidade eram suas marcas. Um exemplo de mestre e de vida. Grande expoente da área de Medicina Tropical, uma verdadeira inspiração para várias gerações.”

A sessão contou com a abertura do presidente da ANM, professor Rubens Belfort Jr., a participação de vários acadêmicos, convidados e familiares do homenageado. Assista a íntegra do evento no Canal no Youtube da ANM: https://www.anm.org.br/sessao-da-saudade-em-memoria-do-acad-jose-rodrigues-coura-8-de-junho-de-2021/

Para melhorar sua experiência de navegação, utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes. Ao continuar, você concorda com a nossa política de privacidade.