Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EnglishPortuguêsEspañol

Evaldo de Oliveira

Nasceu em 24 de junho de 1916, no Rio de Janeiro (RJ).

Filho do professor e acadêmico Abel Elias de Oliveira e de Maria Rita de Oliveira.

Graduou-se em Farmácia pela Faculdade de Farmácia e Odontologia do Estado do Rio de Janeiro (1936) e em Medicina pela Faculdade de Ciências Básicas do Estado da Guanabara (1941).

Professor Assistente de Farmácia Galênica (1938 a 1940) na Faculdade de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro; Professor responsável e regente das cátedras de Higiene, Medicina Preventiva e Legislação Farmacêutica da Universidade Federal Fluminense (1965-1966); Professor do Quadro Especial de Saúde da Aeronáutica para Farmacêuticos Bioquímicos (1960); Professor Titular de Bioquímica da Faculdade de Odontologia da Fundação D. André Arcoverde, em Valença, RJ (1968) e Professor Titular do Instituto de Odontologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, na disciplina de Análises Clínicas e Laboratório (1972).

Organizou o primeiro Curso Popular da Universidade Federal Fluminense, de Educação e Saúde. Ainda na instituição, foi Chefe do Departamento de Medicina Preventiva e Social (1969) e coordenador das disciplinas de Higiene Social, Deontologia e de Legislação Farmacêutica, pelo Departamento de Saúde da Comunidade (1972).

Farmacêutico na Farmácia Sergio Quintino (1938-1943); Farmacêutico técnico biologista do Laboratório Eval (1938 a 1944); Diretor do “Seminário Farmacêutico /Diário Carioca” (1945); Redator secretário da Revista Brasileira de Farmácia (1945-1947), e Médico do Grêmio Loyd Brasileiro (1964 a 1966).

Foi agraciado com diversos títulos honoríficos como: Diploma de Honra ao Mérito do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro (1971) e Diploma de Benemérito conferido pelo Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Rio de Janeiro (1972).

Fez parte de instituições científicas como a Associação Brasileira de Farmacêuticos (1942), atuando como Presidente no biênio 1969-1970; o Instituto Brasileiro de História da Medicina (1951), onde atuou como Diretor da Secção de Farmácia em 1959; e a Associação Medica Brasileira (1952). Atuou ainda como Vice-Presidente do Conselho Federal de Farmácia (1972), Sócio Fundador da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (1969) e Presidente da Academia Nacional de Farmácia (1965-1973).

Participou de comissões técnicas de Ensino Universitário, congressos, mesas redondas, seminários, simpósios entre outros eventos na área de Farmácia e Medicina.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “O Controle de Qualidade na Indústria Farmacêutica”.

Faleceu em 26 de abril de 1989.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 470

Cadeira: 96 - Rodolpho Albino Dias da Silva

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 30/11/1967

Posse: 06/06/1968

Sob a presidência: Inaldo de Lyra Neves-Manta

Antecessor: Oswaldo de Almeida Costa

Falecimento: 26/04/1989

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 470

Cadeira: 96 - Rodolpho Albino Dias da Silva

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 30/11/1967

Posse: 06/06/1968

Sob a presidência: Inaldo de Lyra Neves-Manta

Antecessor: Oswaldo de Almeida Costa

Falecimento: 26/04/1989

Nasceu em 24 de junho de 1916, no Rio de Janeiro (RJ).

Filho do professor e acadêmico Abel Elias de Oliveira e de Maria Rita de Oliveira.

Graduou-se em Farmácia pela Faculdade de Farmácia e Odontologia do Estado do Rio de Janeiro (1936) e em Medicina pela Faculdade de Ciências Básicas do Estado da Guanabara (1941).

Professor Assistente de Farmácia Galênica (1938 a 1940) na Faculdade de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro; Professor responsável e regente das cátedras de Higiene, Medicina Preventiva e Legislação Farmacêutica da Universidade Federal Fluminense (1965-1966); Professor do Quadro Especial de Saúde da Aeronáutica para Farmacêuticos Bioquímicos (1960); Professor Titular de Bioquímica da Faculdade de Odontologia da Fundação D. André Arcoverde, em Valença, RJ (1968) e Professor Titular do Instituto de Odontologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, na disciplina de Análises Clínicas e Laboratório (1972).

Organizou o primeiro Curso Popular da Universidade Federal Fluminense, de Educação e Saúde. Ainda na instituição, foi Chefe do Departamento de Medicina Preventiva e Social (1969) e coordenador das disciplinas de Higiene Social, Deontologia e de Legislação Farmacêutica, pelo Departamento de Saúde da Comunidade (1972).

Farmacêutico na Farmácia Sergio Quintino (1938-1943); Farmacêutico técnico biologista do Laboratório Eval (1938 a 1944); Diretor do “Seminário Farmacêutico /Diário Carioca” (1945); Redator secretário da Revista Brasileira de Farmácia (1945-1947), e Médico do Grêmio Loyd Brasileiro (1964 a 1966).

Foi agraciado com diversos títulos honoríficos como: Diploma de Honra ao Mérito do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro (1971) e Diploma de Benemérito conferido pelo Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Rio de Janeiro (1972).

Fez parte de instituições científicas como a Associação Brasileira de Farmacêuticos (1942), atuando como Presidente no biênio 1969-1970; o Instituto Brasileiro de História da Medicina (1951), onde atuou como Diretor da Secção de Farmácia em 1959; e a Associação Medica Brasileira (1952). Atuou ainda como Vice-Presidente do Conselho Federal de Farmácia (1972), Sócio Fundador da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (1969) e Presidente da Academia Nacional de Farmácia (1965-1973).

Participou de comissões técnicas de Ensino Universitário, congressos, mesas redondas, seminários, simpósios entre outros eventos na área de Farmácia e Medicina.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “O Controle de Qualidade na Indústria Farmacêutica”.

Faleceu em 26 de abril de 1989.

Para melhorar sua experiência de navegação, utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes. Ao continuar, você concorda com a nossa política de privacidade.