Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EnglishPortuguêsEspañol

José Rodrigues Coura

05/04/2021

15/6/1927 – 3/4/2021

É com imenso pesar que a Academia Nacional de Medicina comunica o falecimento do acadêmico José Rodrigues Coura, aos 93 anos.

Natural de Taperoá, na Paraíba, Coura dedicou sua vida à pesquisa e ao trabalho de campo para o atendimentos dos acometidos pelas doenças infecciosas e parasitárias, principalmente na região Norte do país.

Graduado em 1957, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi chefe do Laboratório de Doenças Parasitárias do Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz e pesquisador 1A do CNPq. De 1961 a 2020, publicou 279 trabalhos científicos e diversos obras, tendo sido agraciado com o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, em 2006.

Pela sua trajetória acadêmica, tornou-se professor Emérito da UFRJ e da Faculdade de Medicina de Campos e professor Honoris Causa das Universidades Federais da Paraíba, Ceará e Piauí. 

Iniciou sua vida profissional como Instrutor de Ensino na Faculdade de Medicina da UFRJ, na Disciplina de Doenças Infecciosas e Parasitárias, onde exerceu em sequência os cargos de professor Assistente, Adjunto e Titular. Chefe do Departamento de Medicina Preventiva, aposentando-se voluntariamente em 1996. Foi Titular de Doenças Infecciosas e Parasitárias e chefe do Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal Fluminense.

Além desses cargos, foi professor de Medicina Social e Preventiva da Faculdade de Medicina de Campos, onde recebeu homenagem, em 2012, dando nome ao Centro de Saúde Escola Custodópolis José Rodrigues Coura, por ter instalado nesse bairro o trabalho de campo para os alunos da disciplina de Medicina Social e Preventiva.

Organizou e coordenou dois Cursos de Pós-Graduação stricto sensu, respectivamente em Doenças Infecciosas e Parasitárias na UFRJ em 1970  – o primeiro curso da área médica do Brasil, credenciado pelo Sistema Capes/CNPq com conceito A -, e em Medicina Tropical no Instituto Oswaldo Cruz – Fiocruz em 1980, tendo sido responsável pela formação de 200 mestres e doutores de várias nacionalidades, diferentes condições socioeconômicas e das mais variadas ideologias políticas. José Rodrigues Coura era um líder extremamente curioso, entusiasta da diversidade e tinha o dom de atrair para si perfis de estudantes.

Foi editor da Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical durante 12 anos e das Memórias do Instituto Oswaldo Cruz por 10 anos. 

Foi Vice-Presidente de Pesquisa da Fiocruz e Diretor do Instituto Oswaldo Cruz em dois mandatos.

Membro fundador da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, da qual foi Presidente (1973-1975) e membro Titular da Academia Brasileira de Ciências (2000). Recebeu a Ordem do Mérito Científico da Presidência da República do Brasil como Comendador em 2002, tendo sido promovido à Grã-Cruz em 2008. Em 2013, foi agraciado com o Prêmio Conrado Wessel de personalidade da Medicina daquele ano e, no ano seguinte, com a Comenda Sérgio Arouca do Conselho Federal de Medicina.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Esquistossomose Pulmonar – Estudo Clínico e Experimental”.

Na Academia Nacional de Medicina, José Rodrigues Coura, ocupava a cadeira de número 11.

José Rodrigues Coura deixa três filhos: Evandro César, Lúcia Maria e Luciana Maria e três netos: Guilherme, Leonardo e Beatriz.

Para melhorar sua experiência de navegação, utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes. Ao continuar, você concorda com a nossa política de privacidade.