Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EnglishPortuguêsEspañol

Os primeiros cem anos de Meer Gurfinkel

18/03/2021

Cem anos. Uma vida dedicada a duas paixões: família e medicina. Foi assim que confrades, amigos e familiares descreveram o acadêmico Meer Gurfinkel que, no último dia 17 de março de 2021, comemorou seu centenário e recebeu uma belíssima homenagem durante sessão promovida pela Academia Nacional de Medicina. 

Na oportunidade, o Dr. Hilton Koch, presidente da Academia Brasileira de Medicina de Reabilitação, os acadêmicos Omar da Rosa Santos, MauricioYounes Ibrahim e Daniel Tabak, entre outros, proferiram palavras repletas de carinho e admiração por sua trajetória profissional e tiveram a oportunidade de revelar histórias pessoais e o quão é humanista. 

O médico Omar da Rosa Santos descreveu características marcantes como “generosidade e temperança”. Já Hilton Koch destacou que Meer Gurfinkel é o tipo de pessoa que jamais desiste e que solicitou que sua jornada possa ser lembrada sempre. MauricioYounes e Daniel Tabak relembraram sua trajetória profissional e pessoal. 

“Regozijamos em vida a oportunidade de celebrar o centenário de Meer Gurfinkel que viveu a discriminação em tempos nazitas, uma semente que floresceu em um futuro humanista que se refugiou em nosso país.”, contou Takak que completou dizendo que o conheceu ainda jovem, quando acompanhava seu pai – paciente do doutor Gurfinkel – nas consultas e ainda prestaria o vestibular para medicina. “Os princípios da relação médico-paciente e sua anamnese impecável marcam a minha formação”, revelou. 

Os filhos Dora e Silvio e o neto Marcel contaram – ao lado do avô que usava máscara, símbolo da postura de médico exemplar -, emocionantes momentos em família. Marcel leu um discurso preparado por Meer que agradeceu e sentiu-se honrado pelas homenagens. A sessão foi encerrada em tom animado com todos cantando parabéns ao acadêmico.

Vida e obra de Meer Gurfinkel – Nascido em 17 de março de 1921, natural da Bessarábia, território da antiga Romênia, veio para o Brasil aos 13 anos, refugiado do nazismo. Nem mesmo o novo idioma e a cultura diferente impediram Meer Gurfinkel de prosperar. Formou-se pela Faculdade Nacional de Medicina, da antiga Universidade do Brasil, em 1947. 

Dedicado à clínica médica, exerceu, ao longo de sua carreira, 23 cargos de chefias médicas, entre os quais chefe de serviço de clínica médica do Hospital Geral do Andaraí, anteriormente chamado de Hospital dos Marítimos. 

Gurfinkel é membro honorário da Academia Nacional de Medicina, da Academia de Medicina de Reabilitação e da Academia Brasileira de Medicina Militar. Em 1962, conquistou a menção honrosa da ANM no XI Congresso Brasileiro de Medicina “Valor clínico e cirúrgico da detecção de células neoplásicas no sangue periférico pela microscopia fluorescente”, que demostrava seu olhar futurista para a medicina. 

Também é membro titular emérito do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, Membro da Sociedade Brasileira de Gastroenterologia e da Sociedade Brasileira de Diabetes. 

Tem 17 artigos em revistas médicas, realizou mais de 30 conferências e ministrou mais de 10 cursos na área de medicina.

Para melhorar sua experiência de navegação, utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes. Ao continuar, você concorda com a nossa política de privacidade.