Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Antonio Luiz de Medina

Presidente da Academia Nacional de Medicina 2005 a 2007

Nasceu em 14 de outubro de 1928, em Salvador (BA).

Filho de Francisco de Medina e D. Olga da Silva Lima de Medina.

Graduou-se em Medicina em 1952 pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Responsável pelo Departamento de Doenças Vasculares Periféricas do Hospital Pedro Ernesto; Chefe do serviço de Angiologia do mesmo hospital (1961-67); Chefe do serviço de Cirurgia Vascular do Hospital do IASERJ; Assessor Especial de Saúde na Prefeitura do Rio de Janeiro e Secretário de Estado de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Foi também Membro Emérito do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; Membro Emérito da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e “Fellow” do Colégio Americano de Cirurgiões.

Em 1979, a convite do Dr. Julio Polisuk, criou o curso de Pós-Graduação em Cirurgia Vascular da PUC-Rio, o primeiro da especialidade no Brasil, do qual foi coordenador até sua morte. Sempre se manteve atualizado com relação aos avanços tecnológicos da sua especialidade – em 1992, quando já era um cirurgião vascular consagrado, foi feita a primeira cirurgia endovascular, por meio de cateteres. O Acadêmico então adaptou a ementa do curso para incluir o método cirúrgico em ascensão, utilizado em mais de 85% das operações vasculares. O curso fundado por Medina formou, até o ano de sua morte, cerca de122 especialistas em Cirurgia Vascular.

Recebeu as Medalhas Clementino Fraga; Ordem do Mérito René Fontaine em Cirurgia Vascular; Medalha de Mérito D. João VI – Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro; do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro; “Tiradentes” – Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro; “José Bonifácio” – Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e Medalha da Academia Portuguesa de Medicina. Condecorado com a Insígnia da Inconfidência do Governo do Estado de Minas Gerais; recebeu a Espátula do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – Núcleo Central, e os Prêmios “Paulo Samuel Santos”, pelo Simpósio Internacional de Cirurgia Vascular e “Angiopatia”, pelo Laboratório Geigy.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “A Cirurgia da Carótida Extracraneana para o Tratamento da Insuficiência Cérebro Vascular”. Foi Presidente da Secção de Cirurgia no biênio 1993-1995 e Presidente da ANM entre os anos 2005 e 2007. Foi um dos mais renomados angiologistas do país.

Faleceu em 2 de junho de 2014, na cidade do Rio de Janeiro, tendo sido velado no Salão Nobre da Academia Nacional de Medicina.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 552

Cadeira: 77 - Jesuíno Carlos de Albuquerque

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 14/04/1988

Posse: 07/06/1988

Sob a presidência: Aloysio de Salles Fonseca

Saudado: Jorge Fonte de Rezende

Antecessor: Paulo Frederico de Albuquerque

Falecimento: 02/06/2014

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 552

Cadeira: 77 - Jesuíno Carlos de Albuquerque

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 14/04/1988

Posse: 07/06/1988

Sob a presidência: Aloysio de Salles Fonseca

Saudado: Jorge Fonte de Rezende

Antecessor: Paulo Frederico de Albuquerque

Falecimento: 02/06/2014

Presidente da Academia Nacional de Medicina 2005 a 2007

Nasceu em 14 de outubro de 1928, em Salvador (BA).

Filho de Francisco de Medina e D. Olga da Silva Lima de Medina.

Graduou-se em Medicina em 1952 pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Responsável pelo Departamento de Doenças Vasculares Periféricas do Hospital Pedro Ernesto; Chefe do serviço de Angiologia do mesmo hospital (1961-67); Chefe do serviço de Cirurgia Vascular do Hospital do IASERJ; Assessor Especial de Saúde na Prefeitura do Rio de Janeiro e Secretário de Estado de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Foi também Membro Emérito do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; Membro Emérito da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e “Fellow” do Colégio Americano de Cirurgiões.

Em 1979, a convite do Dr. Julio Polisuk, criou o curso de Pós-Graduação em Cirurgia Vascular da PUC-Rio, o primeiro da especialidade no Brasil, do qual foi coordenador até sua morte. Sempre se manteve atualizado com relação aos avanços tecnológicos da sua especialidade – em 1992, quando já era um cirurgião vascular consagrado, foi feita a primeira cirurgia endovascular, por meio de cateteres. O Acadêmico então adaptou a ementa do curso para incluir o método cirúrgico em ascensão, utilizado em mais de 85% das operações vasculares. O curso fundado por Medina formou, até o ano de sua morte, cerca de122 especialistas em Cirurgia Vascular.

Recebeu as Medalhas Clementino Fraga; Ordem do Mérito René Fontaine em Cirurgia Vascular; Medalha de Mérito D. João VI – Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro; do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro; “Tiradentes” – Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro; “José Bonifácio” – Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e Medalha da Academia Portuguesa de Medicina. Condecorado com a Insígnia da Inconfidência do Governo do Estado de Minas Gerais; recebeu a Espátula do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – Núcleo Central, e os Prêmios “Paulo Samuel Santos”, pelo Simpósio Internacional de Cirurgia Vascular e “Angiopatia”, pelo Laboratório Geigy.

Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “A Cirurgia da Carótida Extracraneana para o Tratamento da Insuficiência Cérebro Vascular”. Foi Presidente da Secção de Cirurgia no biênio 1993-1995 e Presidente da ANM entre os anos 2005 e 2007. Foi um dos mais renomados angiologistas do país.

Faleceu em 2 de junho de 2014, na cidade do Rio de Janeiro, tendo sido velado no Salão Nobre da Academia Nacional de Medicina.