Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Clóvis Salgado Gama

Nasceu em Leopoldina (MG) no dia 20 de janeiro de 1906, filho de Luís Salgado Lima e de Virgínia da Gama Salgado.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional do Brasil (1929).

Atuou como assistente do serviço de Cirurgia do Professor Maurity Santos, no Hospital da Gamboa de 1930 a 1936.

Defendeu tese em 1935, tornando-se livre docente da Faculdade onde se formou. Em 1936, por concurso publico, conquistou a cátedra de Clinica Ginecológica da Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais, cátedra esta que Hugo Werneck tanto ilustrara em anos anteriores.

Transferiu-se para Belo Horizonte, para assumir a cátedra conquistada, organizou e instalou, em 1939, o Hospital de Ginecologia, anexo ao Hospital São Vicente, vindo a ser diretor deste último de 1941 a 1955.

Foi fundador e presidente da Sociedade de Ginecologia de Minas Gerais e Fundador e 1° presidente da Sociedade Brasileira da Colposcopia.

Fez parte de diversas instituições cientificas.

Em 1942 introduziu o emprego da colposcopia para o diagnóstico precoce do câncer do colo uterino. Em decorrência disso desenvolveu em sua clinica universitária a difusão e o ensino do método colposcópico, ministrando cursos de especialização a inúmeros médicos e estudantes de medicina. Ainda no mesmo ano fundou a filial mineira da Cruz Vermelha Brasileira.

Publicou livros e trabalhos científicos em revistas especializadas.

Em sua vida politica pode atuar como ministro da Educação e Cultura e Vice governador e governador de Minas Gerais.

Criou a Escola de Auxiliares de Enfermagem da Entidade, reconhecida desde 1950.

Promoveu a instalação do Hospital Escola, inaugurado em 1960.

Entre 1964 e 1968 foi membro do Conselho Federal de Educação. Em abril de 1967, assumiu a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, afastando-se do cargo em março de 1971. Em 1973, assumiu a direção da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cargo que exerceu até 1976.

Faleceu em Belo Horizonte, no dia 25 de junho de 1978.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 440

Cadeira: 37 - José Alves Maurity Santos

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 29/09/1960

Posse: 15/06/1961

Sob a presidência: Ugo Pinheiro Guimarães

Saudado: Fioravanti Alonso di Piero

Antecessor: Mauricio Gudin

Falecimento: 25/06/1978

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 440

Cadeira: 37 - José Alves Maurity Santos

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 29/09/1960

Posse: 15/06/1961

Sob a presidência: Ugo Pinheiro Guimarães

Saudado: Fioravanti Alonso di Piero

Antecessor: Mauricio Gudin

Falecimento: 25/06/1978

Nasceu em Leopoldina (MG) no dia 20 de janeiro de 1906, filho de Luís Salgado Lima e de Virgínia da Gama Salgado.

Graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional do Brasil (1929).

Atuou como assistente do serviço de Cirurgia do Professor Maurity Santos, no Hospital da Gamboa de 1930 a 1936.

Defendeu tese em 1935, tornando-se livre docente da Faculdade onde se formou. Em 1936, por concurso publico, conquistou a cátedra de Clinica Ginecológica da Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais, cátedra esta que Hugo Werneck tanto ilustrara em anos anteriores.

Transferiu-se para Belo Horizonte, para assumir a cátedra conquistada, organizou e instalou, em 1939, o Hospital de Ginecologia, anexo ao Hospital São Vicente, vindo a ser diretor deste último de 1941 a 1955.

Foi fundador e presidente da Sociedade de Ginecologia de Minas Gerais e Fundador e 1° presidente da Sociedade Brasileira da Colposcopia.

Fez parte de diversas instituições cientificas.

Em 1942 introduziu o emprego da colposcopia para o diagnóstico precoce do câncer do colo uterino. Em decorrência disso desenvolveu em sua clinica universitária a difusão e o ensino do método colposcópico, ministrando cursos de especialização a inúmeros médicos e estudantes de medicina. Ainda no mesmo ano fundou a filial mineira da Cruz Vermelha Brasileira.

Publicou livros e trabalhos científicos em revistas especializadas.

Em sua vida politica pode atuar como ministro da Educação e Cultura e Vice governador e governador de Minas Gerais.

Criou a Escola de Auxiliares de Enfermagem da Entidade, reconhecida desde 1950.

Promoveu a instalação do Hospital Escola, inaugurado em 1960.

Entre 1964 e 1968 foi membro do Conselho Federal de Educação. Em abril de 1967, assumiu a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, afastando-se do cargo em março de 1971. Em 1973, assumiu a direção da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cargo que exerceu até 1976.

Faleceu em Belo Horizonte, no dia 25 de junho de 1978.