Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Genival Soares Londres

Nasceu em 10 de novembro de 1899, em João Pessoa, no Estado da Paraíba. Filho de Manoel Soares Londres e de Virgilia Soares Londres.

Iniciou os estudos médicos na Faculdade de Medicina da Bahia e doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1921, defendendo a tese intitulada “Estudo da Semiogênese da hemoclasia”.

Depois de formar-se e voltou a sua cidade natal onde ficou dois anos clinicando até retornar para o Rio de Janeiro.

Em 1933 junto com o Dr. Aluizio Cavalcanti Marques, fundaram a Clínica de Repouso São Vicente que funcionou como casa de repouso até 1942.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1934 apresentando a memória “Da miotonia atrófica”. Durante o período em que esteve na instituição exerceu o cargo de Presidente da Secção de Medicina Geral (1939 a 1942).

Destacou-se sendo um dos pioneiros em cardiologia e eletrocardiograma no Brasil. Foi um dos fundadores do Instituto Brasileiro de Cardiologia, local onde foi instalado o primeiro aparelho para eletrocardiogramas no Brasil. Fundou também o Instituto Cardiologia Público (antigo Instituto Aloysio de Castro, atual Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro)

Possuía as principais edições do fidalgo Dom Quixote de la Mancha. Deixou uma cervantina da maior riqueza e possuía praticamente todas as edições raras, importantes, eruditas e luxuosas do Dom Quixote”. Cervantina doada à Fundação Biblioteca Nacional. Boa parte dos livros do catálogo da exposição Cervantes – Dom Quixote de 2001 da BN eram partes da coleção monumental do cardiologista Genival Londres.

Faleceu aos 76 anos, em 31 de janeiro de 1977, no Rio de Janeiro, na Clínica de Repouso São Vicente.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 351

Cadeira: 08 - João Vicente Torres Homem (Barão de Torres Homem)

Membro: Emérito

Secção: Medicina

Eleição: 03/05/1934

Posse: 25/10/1934

Sob a presidência: Antonio Austregésilo Rodrigues Lima

Saudado: Henrique Dias Duque Estrada

Emerência: 24/11/1960

Antecessor: Henrique Dias Duque Estrada

Falecimento: 31/01/1977

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 351

Cadeira: 08 - João Vicente Torres Homem (Barão de Torres Homem)

Membro: Emérito

Secção: Medicina

Eleição: 03/05/1934

Posse: 25/10/1934

Sob a presidência: Antonio Austregésilo Rodrigues Lima

Saudado: Henrique Dias Duque Estrada

Emerência: 24/11/1960

Antecessor: Henrique Dias Duque Estrada

Falecimento: 31/01/1977

Nasceu em 10 de novembro de 1899, em João Pessoa, no Estado da Paraíba. Filho de Manoel Soares Londres e de Virgilia Soares Londres.

Iniciou os estudos médicos na Faculdade de Medicina da Bahia e doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1921, defendendo a tese intitulada “Estudo da Semiogênese da hemoclasia”.

Depois de formar-se e voltou a sua cidade natal onde ficou dois anos clinicando até retornar para o Rio de Janeiro.

Em 1933 junto com o Dr. Aluizio Cavalcanti Marques, fundaram a Clínica de Repouso São Vicente que funcionou como casa de repouso até 1942.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1934 apresentando a memória “Da miotonia atrófica”. Durante o período em que esteve na instituição exerceu o cargo de Presidente da Secção de Medicina Geral (1939 a 1942).

Destacou-se sendo um dos pioneiros em cardiologia e eletrocardiograma no Brasil. Foi um dos fundadores do Instituto Brasileiro de Cardiologia, local onde foi instalado o primeiro aparelho para eletrocardiogramas no Brasil. Fundou também o Instituto Cardiologia Público (antigo Instituto Aloysio de Castro, atual Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro)

Possuía as principais edições do fidalgo Dom Quixote de la Mancha. Deixou uma cervantina da maior riqueza e possuía praticamente todas as edições raras, importantes, eruditas e luxuosas do Dom Quixote”. Cervantina doada à Fundação Biblioteca Nacional. Boa parte dos livros do catálogo da exposição Cervantes – Dom Quixote de 2001 da BN eram partes da coleção monumental do cardiologista Genival Londres.

Faleceu aos 76 anos, em 31 de janeiro de 1977, no Rio de Janeiro, na Clínica de Repouso São Vicente.