Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Ovídio Peixoto Meira

Nasceu em 3 de junho de 1884, em Recife, Estado de Pernambuco. Filho de Albino Gonçalves Meira de Vasconcelos e de D. Isabel Peixoto Meira.

Doutorou-se em Medicina na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1907.

Exerceu sua profissão com maestria e clinicou durante anos na Rua da Quitanda, número 50. Trabalhou no Serviço de Pediatria Cirúrgica do Hospital de São Zacharias com Acad. Achilles Ribeiro de Araújo, onde operou a primeira artrodese vertebral do Brasil, com a técnica de Albee, em 1919.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, em 1919, apresentando a memória intitulada “O tratamento de Abott nas escolioses graves”, sob a presidência do Acad. Miguel Couto.

Foi discípulo, assistente e sucessor na Escola de Ortopédica que era chefiada anteriormente pelos professores Acad. Barata Ribeiro, Acad. Pinto Portella, Acad. Nascimento Gurgel. Atuou também como docente e assistente na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Tornou-se presidente do Conselho Técnico da Assistência Médica dos Empregados Municipais e presidente do Sindicato Médico Brasileiro. Foi um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia em 1935.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Sobre a extração de corpo estranho nos brônquios” (1921), “Estado atual da terapêutica do Mal de Patt” (1924), “Da clínica cirúrgica pediátrica e ortopédica em face da nova reforma do ensino” (1925), “Em torno da apendicite” (1927), “Luxação congenital de quadril” (1927), “Anomalias intestinais” (1928), “Tratamento da osteo mielites na infância” (1928), “Traumatismo da coluna vertebral” (1928), “A endo-protese em cirurgia óssea” (1929), “Vantagens da autópsia obrigatória nos hospitais” (1930), “Tratamento cirúrgico das fraturas” (1932), “Tratamento cirúrgico dos pés tortos” (1936).

Faleceu em 1º de novembro de 1944, no Rio de Janeiro.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 282

Cadeira: 32 - Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 26/06/1919

Posse: 17/07/1919

Sob a presidência: Miguel de Oliveira Couto

Saudado: Joaquim Pinto Portella

Antecessor: Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Falecimento: 01/11/1944

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 282

Cadeira: 32 - Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 26/06/1919

Posse: 17/07/1919

Sob a presidência: Miguel de Oliveira Couto

Saudado: Joaquim Pinto Portella

Antecessor: Antonio Felix Martins (Barão de São Felix)

Falecimento: 01/11/1944

Nasceu em 3 de junho de 1884, em Recife, Estado de Pernambuco. Filho de Albino Gonçalves Meira de Vasconcelos e de D. Isabel Peixoto Meira.

Doutorou-se em Medicina na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1907.

Exerceu sua profissão com maestria e clinicou durante anos na Rua da Quitanda, número 50. Trabalhou no Serviço de Pediatria Cirúrgica do Hospital de São Zacharias com Acad. Achilles Ribeiro de Araújo, onde operou a primeira artrodese vertebral do Brasil, com a técnica de Albee, em 1919.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, em 1919, apresentando a memória intitulada “O tratamento de Abott nas escolioses graves”, sob a presidência do Acad. Miguel Couto.

Foi discípulo, assistente e sucessor na Escola de Ortopédica que era chefiada anteriormente pelos professores Acad. Barata Ribeiro, Acad. Pinto Portella, Acad. Nascimento Gurgel. Atuou também como docente e assistente na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Tornou-se presidente do Conselho Técnico da Assistência Médica dos Empregados Municipais e presidente do Sindicato Médico Brasileiro. Foi um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia em 1935.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Sobre a extração de corpo estranho nos brônquios” (1921), “Estado atual da terapêutica do Mal de Patt” (1924), “Da clínica cirúrgica pediátrica e ortopédica em face da nova reforma do ensino” (1925), “Em torno da apendicite” (1927), “Luxação congenital de quadril” (1927), “Anomalias intestinais” (1928), “Tratamento da osteo mielites na infância” (1928), “Traumatismo da coluna vertebral” (1928), “A endo-protese em cirurgia óssea” (1929), “Vantagens da autópsia obrigatória nos hospitais” (1930), “Tratamento cirúrgico das fraturas” (1932), “Tratamento cirúrgico dos pés tortos” (1936).

Faleceu em 1º de novembro de 1944, no Rio de Janeiro.