Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Raphael Garcia Pardellas

Filho de Luiz Manoel Pardellas e de D. Maria da Encarnação Garcia Pardellas, nasceu aos 9 de janeiro de 1897, no Rio de Janeiro.

Formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1919, defendeu tese de doutoramento sob o título “Contribuição ao estudo da espermatogênese dos mamíferos”.

Inscreveu-se como candidato à admissão na categoria dos Membros Titulares, na Secção de Medicina Especializada, na vaga declarada aberta em consequência do falecimento do Acadêmico Gilberto de Moura Costa, ocorrido em 12/07/1938.

Exerceu por longo tempo, a chefia dos serviços clínicos do Hospital Pro-Matre e na Beneficiência Espanhola. De 1931 a 1932, foi diretor geral dos Serviços da Industria Pastoril, tendo, ainda, desempenhado o cargo em comissão de inspetor sanitário na Diretoria Geral da Saúde Pública.

Em 1828 representou o Brasil como chefe de delegação, na VII Conferência Internacional contra a Tuberculose, reunida em Roma.

Foi presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia, diretor médico da Caixa de Aposentadoria e Pensões dos Serviços Telegráficos e presidente da Fundação Osório.

Deixou uma bibliografia sobre assuntos médicos e um livro de memórias sob o título “Páginas à margem da profissão”.

Faleceu em 19 de novembro de 1947.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 362

Cadeira: 01 - Joaquim Candido Soares de Meirelles

Membro: Titular

Secção: Medicina

Eleição: 17/11/1938

Posse: 09/12/1938

Sob a presidência: Aloysio de Castro

Antecessor: Gilberto de Moura Costa

Falecimento: 19/11/1947

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 362

Cadeira: 01 - Joaquim Candido Soares de Meirelles

Membro: Titular

Secção: Medicina

Eleição: 17/11/1938

Posse: 09/12/1938

Sob a presidência: Aloysio de Castro

Antecessor: Gilberto de Moura Costa

Falecimento: 19/11/1947

Filho de Luiz Manoel Pardellas e de D. Maria da Encarnação Garcia Pardellas, nasceu aos 9 de janeiro de 1897, no Rio de Janeiro.

Formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1919, defendeu tese de doutoramento sob o título “Contribuição ao estudo da espermatogênese dos mamíferos”.

Inscreveu-se como candidato à admissão na categoria dos Membros Titulares, na Secção de Medicina Especializada, na vaga declarada aberta em consequência do falecimento do Acadêmico Gilberto de Moura Costa, ocorrido em 12/07/1938.

Exerceu por longo tempo, a chefia dos serviços clínicos do Hospital Pro-Matre e na Beneficiência Espanhola. De 1931 a 1932, foi diretor geral dos Serviços da Industria Pastoril, tendo, ainda, desempenhado o cargo em comissão de inspetor sanitário na Diretoria Geral da Saúde Pública.

Em 1828 representou o Brasil como chefe de delegação, na VII Conferência Internacional contra a Tuberculose, reunida em Roma.

Foi presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia, diretor médico da Caixa de Aposentadoria e Pensões dos Serviços Telegráficos e presidente da Fundação Osório.

Deixou uma bibliografia sobre assuntos médicos e um livro de memórias sob o título “Páginas à margem da profissão”.

Faleceu em 19 de novembro de 1947.