Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Carlos Leoni Werneck

Nasceu em 14 de dezembro de 1888, no Rio de Janeiro. Filho de Vicente Werneck e D. Elvira Leoni Werneck.

Doutorou-se em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1912, defendendo a tese intitulada “Diagnostico dos tumores cerebrais operáveis”. Foi premiado pela instituição com uma viagem à Europa.

Dedicou-se a cirurgia e a ginecologia sendo conceituado em sua área. Escreveu junto ao seu colega, Dr. Raul Baptista, a obra “Tratado Clínico do Diagnóstico”.

Assumiu, em 1929, a direção da Escola Normal, atual Instituto de Educação do Rio de Janeiro, que entre as novas funções, assume a presidência da banca do concurso para a cadeira de Educação Física. Foi professor nesta mesma instituição na cadeira de História Natural, que levou a autoria da obra Curso Elementar de História Natural, com edições impressas pela Tipografia Besnard Frères no final dos anos 1920.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1920, apresentando a memória intitulada “Contribuição à técnica da histerectomia abdominal”. Durante o período em que esteve na instituição exerceu o cargo de Presidente da Secção de Cirurgia Geral (1934-1935) (1935-1936). Tornou-se Membro Emérito em 1945.

Pertenceu ao Colégio Brasileiro dos Cirurgiões onde foi Membro e Presidente entre 1931 e 1933.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Sobre a extirpação de um tumor da base do crânio” (1921), “Um caso de sciatica blennorrhagica” (1921), “Sobre casos de cirurgia biliar” (1922), “Infecção puerperal” (1922), “Torção do epiploon” (1923), “Luxação dos testículos” (1924), “Sobre o granuloma de Hodgkin” (1924), “Placenta prévia e operação cesariana transperitonial” (1925), “Relaxamento doloroso da symphyse publica” (1926), “Kystos osseos” (1929).

Faleceu em 26 de novembro de 1946, na cidade do Rio de Janeiro.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 288

Cadeira: 23 - Antônio Peregrino Maciel Monteiro

Membro: Emérito

Secção: Cirurgia

Eleição: 18/11/1920

Posse: 28/04/1921

Sob a presidência: Miguel de Oliveira Couto

Saudado: José Antônio de Abreu Fialho

Emerência: 13/09/1945

Antecessor: Alfredo Alves da Silva Porto

Falecimento: 26/11/1946

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 288

Cadeira: 23 - Antônio Peregrino Maciel Monteiro

Membro: Emérito

Secção: Cirurgia

Eleição: 18/11/1920

Posse: 28/04/1921

Sob a presidência: Miguel de Oliveira Couto

Saudado: José Antônio de Abreu Fialho

Emerência: 13/09/1945

Antecessor: Alfredo Alves da Silva Porto

Falecimento: 26/11/1946

Nasceu em 14 de dezembro de 1888, no Rio de Janeiro. Filho de Vicente Werneck e D. Elvira Leoni Werneck.

Doutorou-se em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1912, defendendo a tese intitulada “Diagnostico dos tumores cerebrais operáveis”. Foi premiado pela instituição com uma viagem à Europa.

Dedicou-se a cirurgia e a ginecologia sendo conceituado em sua área. Escreveu junto ao seu colega, Dr. Raul Baptista, a obra “Tratado Clínico do Diagnóstico”.

Assumiu, em 1929, a direção da Escola Normal, atual Instituto de Educação do Rio de Janeiro, que entre as novas funções, assume a presidência da banca do concurso para a cadeira de Educação Física. Foi professor nesta mesma instituição na cadeira de História Natural, que levou a autoria da obra Curso Elementar de História Natural, com edições impressas pela Tipografia Besnard Frères no final dos anos 1920.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1920, apresentando a memória intitulada “Contribuição à técnica da histerectomia abdominal”. Durante o período em que esteve na instituição exerceu o cargo de Presidente da Secção de Cirurgia Geral (1934-1935) (1935-1936). Tornou-se Membro Emérito em 1945.

Pertenceu ao Colégio Brasileiro dos Cirurgiões onde foi Membro e Presidente entre 1931 e 1933.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Sobre a extirpação de um tumor da base do crânio” (1921), “Um caso de sciatica blennorrhagica” (1921), “Sobre casos de cirurgia biliar” (1922), “Infecção puerperal” (1922), “Torção do epiploon” (1923), “Luxação dos testículos” (1924), “Sobre o granuloma de Hodgkin” (1924), “Placenta prévia e operação cesariana transperitonial” (1925), “Relaxamento doloroso da symphyse publica” (1926), “Kystos osseos” (1929).

Faleceu em 26 de novembro de 1946, na cidade do Rio de Janeiro.