Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Ernesto de Freitas Crissiuma

Nasceu em 23 de agosto de 1852, na cidade de Barra Mansa, no Estado do Rio de Janeiro. Filho de Francisco Antônio de Freitas Crissiúma e de Carolina Maria de Carvalho.

Entre outros filhos, era pai de Ernesto de Freitas Crissiúma Filho, nascido em 10 de setembro de 1882, e que também era membro da Academia Nacional de Medicina.

Doutorou-se em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1875, defendendo a tese intitulada “Diagnóstico das moléstias do fígado e seu tratamento”.

Por concurso, em 1883, tornou-se médico adjunto e lente da 1ª Cadeira de Clínica Cirúrgica da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1885, apresentando a memória intitulada “Da fratura transversa da rótula”.

Ainda na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, exerceu o cargo de lente catedrático de Anatomia em 1891 e adjunto na Cadeira Clínica de Partos e Moléstias da Mulher com especialidade em moléstia das mulheres e das vias genito-urinárias de ambos os sexos.

Atuou como cirurgião da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e no Hospital da Penitência.

Foi membro de conselhos e comissões examinadoras para magistério superior, sociedades e associações nacionais e internacionais, tais como membro da Sociedade Médico-Cirúrgica do Rio de Janeiro e membro da Societé d’Urologie de Paris.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Diagnóstico das Moléstias do Fígado e seu Tratamento” (1875); “Diagnóstico e Tratamento da Coxalgia” (1881); “Estudo Crítico sobre a Operação de Pirogoff” (1882); “Da Fratura Transversa da Rótula” (1886).

Faleceu na cidade de Paris, na França, em 11 de outubro de 1920 e foi sepultado em 14 de novembro de 1920 no cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 142

Cadeira: 36 - Firmino von Doellinger da Graça

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 19/05/1885

Posse: 19/05/1885

Sob a presidência: Agostinho José de Souza Lima

Falecimento: 11/10/1920

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 142

Cadeira: 36 - Firmino von Doellinger da Graça

Membro: Titular

Secção: Cirurgia

Eleição: 19/05/1885

Posse: 19/05/1885

Sob a presidência: Agostinho José de Souza Lima

Falecimento: 11/10/1920

Nasceu em 23 de agosto de 1852, na cidade de Barra Mansa, no Estado do Rio de Janeiro. Filho de Francisco Antônio de Freitas Crissiúma e de Carolina Maria de Carvalho.

Entre outros filhos, era pai de Ernesto de Freitas Crissiúma Filho, nascido em 10 de setembro de 1882, e que também era membro da Academia Nacional de Medicina.

Doutorou-se em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1875, defendendo a tese intitulada “Diagnóstico das moléstias do fígado e seu tratamento”.

Por concurso, em 1883, tornou-se médico adjunto e lente da 1ª Cadeira de Clínica Cirúrgica da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1885, apresentando a memória intitulada “Da fratura transversa da rótula”.

Ainda na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, exerceu o cargo de lente catedrático de Anatomia em 1891 e adjunto na Cadeira Clínica de Partos e Moléstias da Mulher com especialidade em moléstia das mulheres e das vias genito-urinárias de ambos os sexos.

Atuou como cirurgião da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e no Hospital da Penitência.

Foi membro de conselhos e comissões examinadoras para magistério superior, sociedades e associações nacionais e internacionais, tais como membro da Sociedade Médico-Cirúrgica do Rio de Janeiro e membro da Societé d’Urologie de Paris.

Publicou vários trabalhos de sua especialidade, dentre estes “Diagnóstico das Moléstias do Fígado e seu Tratamento” (1875); “Diagnóstico e Tratamento da Coxalgia” (1881); “Estudo Crítico sobre a Operação de Pirogoff” (1882); “Da Fratura Transversa da Rótula” (1886).

Faleceu na cidade de Paris, na França, em 11 de outubro de 1920 e foi sepultado em 14 de novembro de 1920 no cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro.