Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Ugo Pinheiro Guimarães

Presidente da Academia Nacional de Medicina 1959 a 1961

O Dr. Ugo Pinheiro Guimarães nasceu no Rio de Janeiro no dia 12 de março de 1901. Filho de Francisco Pinheiro Guimarães e D. Maria Joaquina Pinheiro Guimarães.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil em 1923 defendendo a tese: “Cirurgia e Medicina”. Fez residência médica no Sloan Ketering Memorial Hospital, de Nova York.

Foi eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 11 de abril de 1940 apresentando Memória intitulada “Estudo anatomo-clínico radiológico da mama normal e patológica”, tornou-se Emérito em 1970 e a presidiu no biênio 1959/61.

O Dr. Pinheiro Guimarães foi Professor Catedrático de Cirurgia, Patologia e Propedêutica Cirúrgica da Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil (atual UFRJ); Catedrático de Propedêutica Cirúrgica na Escola de Medicina e Cirurgia (UNIRIO); Emérito das Universidades Estadual, UNIRIO e UFRJ; Membro do “American College of Surgeons” e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, do qual foi duas vezes Presidente; Membro Fundador da Sociedade Brasileira de Tuberculose; Membro da Sociedade Brasileira de Urologia, da Associação Médica Pan-Americana, da “Societé Internationale de Chirurgie”, do Colégio Internacional de Cirurgiões, da Sociedade Brasileira de Cancerologia. Diretor do Serviço Nacional de Câncer inaugurou em sua gestão o Instituto Nacional de Câncer (INCA) e o dirigiu de 1970 a 1972. Membro correspondente da Sociedade Argentina de Urologia, da Associação Médica da Argentina, da Academia de Medicina de Nova York e da Sociedade de Cirurgiões do Paraguai.

Ele representou o país em inúmeros Congressos Internacionais, além de integrar o Comitê de Premiação do Prêmio Nobel. Foi congratulado com o Prêmio Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Além disso foi condecorado com grau Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Médico e Oficial da Legião de Honra da França. Recebeu Medalha de Mérito da Cruz Vermelha Brasileira, da Associação de Cirurgiões Militares dos Estados Unidos, da Ordem do Mérito Naval, Medalha Clementino Fraga, da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal, da Ordem de Leopoldo da Bélgica.

Faleceu em 29 de dezembro de 1992.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 366

Cadeira: 26 - Francisco Pinheiro Guimarães

Membro: Emérito

Secção: Cirurgia

Eleição: 30/11/1939

Posse: 11/04/1940

Sob a presidência: Aloysio de Castro

Emerência: 10/04/1975

Antecessor: Lincoln de Araujo

Falecimento: 29/12/1992

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 366

Cadeira: 26 - Francisco Pinheiro Guimarães

Membro: Emérito

Secção: Cirurgia

Eleição: 30/11/1939

Posse: 11/04/1940

Sob a presidência: Aloysio de Castro

Emerência: 10/04/1975

Antecessor: Lincoln de Araujo

Falecimento: 29/12/1992

Presidente da Academia Nacional de Medicina 1959 a 1961

O Dr. Ugo Pinheiro Guimarães nasceu no Rio de Janeiro no dia 12 de março de 1901. Filho de Francisco Pinheiro Guimarães e D. Maria Joaquina Pinheiro Guimarães.

Doutorou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil em 1923 defendendo a tese: “Cirurgia e Medicina”. Fez residência médica no Sloan Ketering Memorial Hospital, de Nova York.

Foi eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 11 de abril de 1940 apresentando Memória intitulada “Estudo anatomo-clínico radiológico da mama normal e patológica”, tornou-se Emérito em 1970 e a presidiu no biênio 1959/61.

O Dr. Pinheiro Guimarães foi Professor Catedrático de Cirurgia, Patologia e Propedêutica Cirúrgica da Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil (atual UFRJ); Catedrático de Propedêutica Cirúrgica na Escola de Medicina e Cirurgia (UNIRIO); Emérito das Universidades Estadual, UNIRIO e UFRJ; Membro do “American College of Surgeons” e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, do qual foi duas vezes Presidente; Membro Fundador da Sociedade Brasileira de Tuberculose; Membro da Sociedade Brasileira de Urologia, da Associação Médica Pan-Americana, da “Societé Internationale de Chirurgie”, do Colégio Internacional de Cirurgiões, da Sociedade Brasileira de Cancerologia. Diretor do Serviço Nacional de Câncer inaugurou em sua gestão o Instituto Nacional de Câncer (INCA) e o dirigiu de 1970 a 1972. Membro correspondente da Sociedade Argentina de Urologia, da Associação Médica da Argentina, da Academia de Medicina de Nova York e da Sociedade de Cirurgiões do Paraguai.

Ele representou o país em inúmeros Congressos Internacionais, além de integrar o Comitê de Premiação do Prêmio Nobel. Foi congratulado com o Prêmio Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Além disso foi condecorado com grau Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Médico e Oficial da Legião de Honra da França. Recebeu Medalha de Mérito da Cruz Vermelha Brasileira, da Associação de Cirurgiões Militares dos Estados Unidos, da Ordem do Mérito Naval, Medalha Clementino Fraga, da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal, da Ordem de Leopoldo da Bélgica.

Faleceu em 29 de dezembro de 1992.