Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Balduino de Azevedo Feio

Nasceu em 18 de junho de 1876, no Rio de Janeiro. Filho de Ernestino de Azevedo Feio e de D. Maria Coelho de Azevedo Feio.

Graduou-se em Farmácia em 1902, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e doutorou-se em Medicina dezesseis anos mais tarde, em 1918, na mesma instituição.

Fez o curso de especialização em Paris sob a orientação de Mme. Curie, de quem foi discípulo.

Em 1913, conquistou por concurso a livre docência de Física Médica, da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e apresentou a tese intitulada “Da Radioatividade da Água do Mar”.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1915, apresentando memória intitulada “Contribuição ao estudo da radioatividade em farmacologia”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo ano sob a presidência do Acad. Miguel de Oliveira Couto.

O farmacêutico Balduino de Azevedo Feio foi o primeiro especialista brasileiro em radioatividade.

Faleceu em 9 de maio de 1940, no Rio de Janeiro.

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 272

Cadeira: 99 - Oscar Frederico de Souza

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 26/08/1915

Posse: 11/11/1915

Sob a presidência: Miguel de Oliveira Couto

Saudado: Augusto Cezar Diogo

Antecessor: Oscar Pereira da Silva

Falecimento: 09/05/1940

Informações do Acadêmico

Número acadêmico: 272

Cadeira: 99 - Oscar Frederico de Souza

Membro: Titular

Secção: Ciencias aplicadas à Medicina

Eleição: 26/08/1915

Posse: 11/11/1915

Sob a presidência: Miguel de Oliveira Couto

Saudado: Augusto Cezar Diogo

Antecessor: Oscar Pereira da Silva

Falecimento: 09/05/1940

Nasceu em 18 de junho de 1876, no Rio de Janeiro. Filho de Ernestino de Azevedo Feio e de D. Maria Coelho de Azevedo Feio.

Graduou-se em Farmácia em 1902, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e doutorou-se em Medicina dezesseis anos mais tarde, em 1918, na mesma instituição.

Fez o curso de especialização em Paris sob a orientação de Mme. Curie, de quem foi discípulo.

Em 1913, conquistou por concurso a livre docência de Física Médica, da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e apresentou a tese intitulada “Da Radioatividade da Água do Mar”.

Eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina em 1915, apresentando memória intitulada “Contribuição ao estudo da radioatividade em farmacologia”. Sua cerimônia de posse ocorreu no mesmo ano sob a presidência do Acad. Miguel de Oliveira Couto.

O farmacêutico Balduino de Azevedo Feio foi o primeiro especialista brasileiro em radioatividade.

Faleceu em 9 de maio de 1940, no Rio de Janeiro.