Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Academia Nacional de Medicina promove simpósio no Dia Mundial do Rim

21/08/2020

O Dia Mundial do Rim, celebrado em 12 de março, este ano terá como tema central “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”. Para ampliar os debates técnico científicos, a Academia Nacional de Medicina (ANM) irá promover na data um Simpósio sobre o tema.

Organizado pelo Acadêmico Omar da Rosa Santos, o evento abordará os seguintes temas: Estratégia para detecção da doença renal crônica; Nefrologia futurista e futurológica; Conquistas e avanços na nefrologia; Nefrologia do presente ao futuro; Infecções no transplante renal; Estratégia para detecção da doença renal crônica no SUS, entre outras palestras.

“As campanhas e eventos alusivas ao Dia Mundial do Rim têm como objetivos centrais reduzir o impacto da doença renal em todo o mundo. A ANM, sempre atenta as questões globais de saúde, investe em discussões de alto nível”, enfatizou o Acadêmico.

Serviço

  • Data e horário: 12 de março de 2020, das 14h às 20h
  • Local: Sede da ANM – Av. General Justo, 365 – 7º andar – Centro – Rio de Janeiro – RJ
  • Público alvo: Alunos e Profissionais da Área de Saúde
  • Inscrições gratuitas – www.anm.org.br
  • Haverá emissão de certificados aos participantes

Saiba mais sobre a Doença Renal Crônica

A doença renal crônica (DRC) se caracteriza por lesão nos rins que se mantém por três meses ou mais, com diversas consequências, pois os rins têm muitas funções, dentre elas: regular a pressão arterial, “filtrar” o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de sal e água do organismo, produzir hormônios que evitam a anemia e as doenças ósseas, entre outras.

Em geral, nos estágios iniciais, a DRC é silenciosa, ou seja, não há sintomas ou são poucos e inespecíficos. Por isto, o diagnóstico pode ocorrer tardiamente, quando o funcionamento dos rins já está bastante comprometido, muitas vezes em estágio avançado, quando é necessário tratamento de diálise ou transplante renal. Assim, são fundamentais a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, com exames de baixo custo, como a creatinina no sangue e o exame de urina simples.