Área do acadêmico Transmissão ao vivo
EN PT ES

Joaquim José da Silva

Nasceu em 25 de agosto de 1791, no Rio de Janeiro.

Membro Fundador da Sociedade de Medicina do Rio de Janeiro, eleito em 17 de junho de 1829. Foi considerado um dos Membros Natos em Sessão de 30 de junho de 1829, junto a Joaquim Candido Soares de MeirellesLuiz Vicente De SimoniJosé Francisco Xavier SigaudJosé Martins da Cruz JobimJean Maurice FaivreJacintho Rodrigues Pereira ReisJosé Maria Cambuci do ValleOctaviano Maria da RosaChristovão José dos SantosAntônio Martins PinheiroJosé Augusto Cezar de MenezesAntonio Joaquim da Costa SampaioJoão Alvares CarneiroFidélis Martins BastosAntonio Américo D’Urzedo e José Marianno da Silva.

Em 1830 a Câmara dos Deputados solicitou um plano de reforma e organização das escolas médicas do Império a Academia Nacional de Medicina, sendo executado por vários membros da instituição e dentre eles o Joaquim José da Silva. O projeto ficou conhecido como “Plano de Organização das Escolas Médicas do Império” que foi inspirado no modelo francês.

Graduou-se pela Academia Médico-Cirúrgica em 1831, defendendo tese de doutoramento intitulada “Das Gastroenterites”. No mesmo ano foi nomeado lente substituto da cadeira de higiene desta instituição e em 1º de março de 1833 assumiu a cadeira de patologia interna para o 4º ano do curso médico, pela qual foi responsável até 1857. Dirigiu interinamente a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Juntamente com outros membros da Academia Nacional de Medicina integrou a Comissão Central de Saúde Pública criada em 1850 pelo Império frente a ameaça da febre amarela.

Atuou como Deputado Provincial da província do Rio de Janeiro.

Foi o primeiro a prescrever banhos de água do cozimento do pau-pereira, segundo relatos receitou à escrava de sua irmã que sofria de febres intermitentes.

Faleceu em 1º de outubro de 1857.